Início > Artigo > Prefeitura do Rio de Janeiro prepara candidatura do Cais do Valongo a património mundial



BRASIL

Prefeitura do Rio de Janeiro prepara candidatura do Cais do Valongo a património mundial


O Cais do Valongo, sítio arqueológico do Rio de Janeiro, poderá tornar-se património mundial. Para isso, ainda é necessário o tombamento da área pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Na quarta-feira (20), no Dia da Consciência Negra, o Instituto Rio Patrimônio da Humanidade (IRPH) inaugurou uma placa comemorativa no local com o objetivo de incentivar a candidatura do Cais do Valongo, localizado na Avenida Barão de Tefé, no bairro da Saúde, área portuária da cidade.

Para o presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, Washington Fajardo, a importância do Cais do Valongo ser reconhecido como patrimônio mundial remete às raízes e aos antepassados negros.

"O Cais do Valongo é um dos raros patrimônios materiais vinculados à escravidão de africanos e sua diáspora pelo mundo. No Porto Maravilha, pensamos no futuro e resgatamos o passado a todo o momento. Ao mesmo tempo em que estamos preparando uma área totalmente reurbanizada, o passado deste lugar, especialmente da cultura negra, aparece com todo vigor", disse Fajardo.

Ele acrescentou que o Rio de Janeiro tem "muito orgulho" de suas raízes e dos antepassados negros. "Por isso, queremos que o Cais do Valongo e o Circuito da Herança Africana sejam reconhecidos como patrimônio mundial pela Unesco[Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura]", destacou o presidente do instituto.

A sugestão de lançamento da candidatura do sítio arqueológico como patrimônio mundial foi apresentada na reunião com membros de 20 países do Comitê Científico Internacional do Projeto Rota do Escravo da Unesco, que está reunido no Rio, na sede da Academia Brasileira de Letras (ABL). O local já é um sítio arqueológico municipal e a placa que a prefeitura vai colocar, considera aquele lugar patrimônio cultural e histórico da cidade.

Pelo local, no século 19, passaram cerca de 1 milhão de escravos africanos. O projeto da rota dos escravos aponta diversos lugares em todo o mundo e consideram o Cais do Valongo como um desses locais pertencentes a rota de escravos. Agência Brasil.

fonte


VEJA UMA PLAYLIST COM DEZENAS DE VÍDEOS DO LOBITO, CATUMBELA E BENGUELA, CLICANDO NA IMAGEM

Lobito 2013 NO FACEBOOK - CENTENAS DE FOTOS E VÍDEOS



Data: 2013-11-20

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família