Início > Artigo > Exportação de vinho para Angola aumenta 18,2%



PORTUGAL

Exportação de vinho para Angola aumenta 18,2%


O vinho português está, cada vez mais, nas bocas do mundo. E os últimos dados do Instituto da Vinha e do Vinho (IVV) comprovam-no. Em 2012 as vendas para o exterior bateram recordes, ultrapassando os 700 milhões de euros, um aumento de 7,1% face ao ano anterior. Só Angola contribuiu com quase 87 milhões de euros, um aumento de 18,2%.

Mas não é só em valor que o mercado angolano contribui para o sector vinícola lusitano. Com o mercado interno português a cair e alguns dos países da Europa Comunitária a ‘pressionarem’ para obter preços baixos, Angola não só aumentou o volume da importação dos vinhos portugueses, como o preço médio de compra.

Em 2012 o país comprou mais de 687 mil hectolitros, a um custo médio de 1,26 euros/litro. Uma subida de 8,4% no preço, que coloca Angola como um dos principais importadores de vinho português. É o principal destino em volume e o segundo maior em valor, superado apenas pela França. Estes dois mercados têm um peso total de 38% nas exportações.

Como explicou ao SOL Frederico Falcão, presidente do IVV, Angola «é um mercado que está em crescimento nos vinhos de maior qualidade e regista preços superiores à média no caso de vinhos com denominação de origem e indicação geográfica, o que vemos como um sinal de maior conhecimento e interesse por parte dos consumidores».

Em cada cinco litros exportados, um é destinado ao mercado angolano. O país é o principal destino dos vinhos portugueses fora da Europa Comunitária, que registou um peso total de 55% em volume. O aumento do valor e volume das exportações para Angola «são indicadores da importância do mercado», sublinha o presidente do instituto da tutela do Ministério da Agricultura.

Por outro lado, «é um mercado com consumidores que dão especial atenção aos vinhos portugueses, o que também é valorizado pelos operadores lusos. Vêem Angola como um país que reconhece a qualidade dos nossos vinhos, levando a investimentos de relevo na promoção», acrescenta.

Valor das exportações para Moçambique sobe 40%

De acordo com os dados do IVV, o continente africano foi dos que mais impulsionaram as exportações portuguesas. Em 2012 foram exportados para África mais de 900 mil hectolitros, traduzindo-se em 107 milhões de euros. Números em grande parte impulsionados pelo mercado angolano, mas também por Moçambique.

O interesse deste último país pelos vinhos portugueses tem aumentado de ano para ano. Só em 2012 Moçambique importou cerca de 78 mil litros do ‘néctar’ português, um aumento de 9,4%. Esse volume, ainda muito reduzido, totalizou mais de 7 mil euros, o que corresponde a uma subida de 40% do valor.

fonte


 



Data: 2013-04-22

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012