Início > Artigo > Puritanos chegam à América



1620

Puritanos chegam à América


A bordo do Mayflower, como narra um relato de 19 de novembro de 1620, imigrantes puritanos chegaram à América do Norte, onde se estabeleceram como os primeiros colonos da Nova Inglaterra.

"Faz dez dias que vimos terra pela última vez. Hoje é 19 de novembro de 1620 e eu agradeço a Deus por ter cuidado de mim durante a travessia do oceano a bordo do Mayflower. Precisamos de 66 dias exatos para finalmente nos tornarmos livres. Livres das más influências do mundo.

"A bordo de nosso navio, não estávamos apenas nós, que queremos viver totalmente conforme os preceitos de Deus e da Bíblia, mas também pessoas que buscam na América uma felicidade diferente da que procuramos. Mas nós sabemos: igualdade entre os homens é nossa missão. Por isto, eu, William Bradford, firmei um contrato com os demais homens e o assinei. Nós o batizamos de Mayflower Compact.

"Está frio nestes dias do ano de 1620. Nós todos, que realizamos esta viagem de Plymouth para a nova terra, vamos ter de enfrentar grandes dificuldades. Somos 102 homens e mulheres, repletos de esperanças, mas também exaustos pela travessia, pelas tempestades, pelo frio e pelo tempo inóspito. Nós firmamos um contrato de fundar uma colônia, na qual nos sentiremos como comunidade, para a glória de Deus e para a honra do rei da Inglaterra.

Primeiros momentos

"Nesta primeira semana após aportarmos, vivemos nossas experiências iniciais. No entanto, dos índios da região só tivemos sinais de sua presença: milho enterrado, uma panela e fogueiras apagadas. Que Deus nos proteja, que estes pagãos não nos assaltem. Nós queremos viver em paz com eles.

"Difícil será este inverno, sobretudo para as mulheres. Duas crianças nasceram durante a travessia. Oceanus foi o nome dado ao filho de Elizabeth Hopkins, e Susanna White trouxe ao mundo, há apenas poucos dias, sua Peregrine. São os dois primeiros frutos de nosso povoado.

"Povoado? Bem, nós dificilmente ficaremos por aqui. Ainda temos de investigar mais a região, porque este porto natural, Cape James, como os marinheiros o chamam, não é apropriado para um povoado duradouro. Até que encontremos outro local, até que as casas sejam construídas, vamos ter de ficar em nosso navio.

"Eu calculo que ainda vai demorar um mês até que possamos começar de fato com a instalação de um povoado. Apenas uma coisa é importante nestes dias: os estranhos e nós, crentes, temos de nos manter unidos nas próximas semanas, meses, unidos numa só força. Em nosso Mayflower Compact, está tudo bem claro:

'Nós nos unimos num corpo civil político, para nossa melhor ordem e preservação (...) e para aplicar, constituir e elaborar leis, normas, atos, instituições e órgãos justos e equilibrados.'

"Este contrato é importante para todos nós. Nós todos nos chamamos a partir de agora de Pilgrim Fathers. Nós seremos propriamente os pais deste povoado; nós, que fugimos da descrença, da tirania, da injustiça. Nós buscamos aqui nossa felicidade, nossas esperanças.

"E nós vamos satisfazê-las, porque Deus, Nosso Senhor, está conosco. Ele nos acompanhou durante a travessia e também o fará no futuro. Nós, que desembarcamos a 11 de novembro, ou a 21 de novembro de 1620, se usarmos o calendário antigo de Nosso Senhor.

"Hoje, 19 de novembro de 1620, tudo isto ainda parece distante. Mas em breve vamos fundar Provincetown. Assim deverá se chamar nosso povoado. E nossa fé será forte. Nenhuma ordem mundial poderá mais nos oprimir aqui. Apenas a Bíblia será nossa autoridade. Foi assim, é assim e assim permanecerá."

fonte

 




Data: 2012-11-25

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)