Início > Artigo > Toneladas de ferro atiradas ao mar



Toneladas de ferro atiradas ao mar


O empresário americano Russ George verteu para as águas do oceano Pacífico, ao largo da costa do Canadá, cem toneladas de sulfato de ferro com o objectivo de contrariar o aquecimento global.

Russ George explicou aos media que o sulfato de ferro estimula o crescimento de fitoplâncton, o conjunto de organismos aquáticos microscópicos que têm capacidade fotossintética. Estes, por sua vez, capturam o dióxido de carbono retido no mar, tal como as árvores e as plantas o fazem em relação à atmosfera.

A NASA já confirmou, com base em imagens de satélite, que o fitoplâncton se desenvolveu numa área de 10.000 km2. Mas os protestos por esta iniciativa, que é proibida pelas convenções marítimas internacionais, estão a multiplicar-se entre os grupos ambientalistas.

fonte
 




Data: 2012-11-08

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família