Início > Artigo > Portos da Beira e Nacala necessitam de mais equipamento



MOÇAMBIQUE

Portos da Beira e Nacala necessitam de mais equipamento


A produtividade e a eficiência dos portos da Beira e Nacala estão seriamente comprometidas pela falta de guindastes, tratores, reboques e outros materiais de operação portuária. O porto de Nacala, por exemplo, dispõe apenas de equipamento que satisfaz menos de 35% das suas necessidades.

Quem avança com esta informação é o jornal Notícias, de Maputo, que cita um estudo efetuado este ano pela Agência Norte-Americana de Desenvolvimento Internacional (USAID), adiantando que mesmo assim os dois portos estão gradualmente a posicionar-se como portos regionais e a atrair cada vez mais tráfego proveniente da África Oriental e Ocidental.

O estudo refere que o aumento da procura pelo porto da Beira ficou a dever-se ao facto de o canal de acesso ter sido alvo de dragagem de emergência do canal de acesso, operação que ficou concluída em julho de 2011.

Do ponto de vista de mercado, o estudo revela que os portos da Beira e de Nacala não oferecem grandes vantagens em termos de produtividade e eficiência comparativamente a outros portos da África Oriental e Austral, a exemplo de Durban, na África do Sul, considerado grande concorrente dos portos moçambicanos.

Por exemplo, conclui o estudo da USAID, os tempos de espera em ambos os portos são excessivamente elevados, chegando a atingir um máximo de 26 dias, contra apenas quatro do terminal de contentores do porto de Durban, e muito abaixo da referência internacional fixada em menos de sete dias.

O estudo recomenda que se faça uma avaliação das causas do elevado tempo de espera que se regista nos portos da Beira e de Nacala e os seus efeitos sobre a rentabilidade económica, capacidade e operações portuárias.

fonte




Data: 2012-07-03

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)