Início > Artigo > Vale diz que já pagou mais de mil milhões de dólares a empresas moçambicanas



Vale diz que já pagou mais de mil milhões de dólares a empresas moçambicanas


A multinacional brasileira Vale afirma que está a trabalhar com mais de 400 empresas moçambicanas de prestação de serviços, às quais já pagou mais de um bilião de dólares americanos.

A Vale é uma das maiores empresas envolvidas na exploração de carvão mineral em Moatize, província central de Tete, tendo já exportado um milhão de toneladas, movimentadas em mais de 400 comboios, no período de Agosto do ano passado (quando iniciaram as exportações) a Maio último.

Falando recentemente em Sofala, durante a inauguração do novo Terminal de Carvão do Porto da Beira, o presidente da Vale, Murilo Ferreira, disse que a sua empresa tem aumentado o seu envolvimento com as actuais e potenciais empresas de prestação de serviços na cadeia de suprimentos.

"Dedicamo-nos para que exista em Moçambique um quadro robusto de fornecedores nacionais de alta qualidade, habilitados a cumprir com os padrões de qualidade e sofisticação necessários para conquistar os negócios da Vale e de outras empresas de larga escala", disse Ferreira.

Segundo o presidente da Vale, a empresa irá continuar a aprender a melhorar as suas relações com as comunidades locais, alavancando projectos de geração de renda que permitam a diversificação e sustentabilidade financeira das famílias.

"Esta situação terá sempre como base o constante diálogo com as comunidades e ocorrerá em harmonia com os objectivos do governo quanto ao crescimento e ao desenvolvimento económicos", acrescentou.

O relacionamento entre as companhias mineiras e as comunidades foram muito um tema de debate no inicio do corrente ano, quando centenas de populares reassentados pela Vale no bairro Cateme, distrito de Moatize, se manifestaram exigindo melhores condições de vida, que haviam sido prometidos pela multinacional.

Aparentemente, de lá a esta parte, a multinacional brasileira, em colaboração com o Governo, tem vindo a realizar varias acções para contribuir para a melhoria das condições de vida das populações daquele bairro.

Em comunicado recebido pela AIM, a Vale diz que, em Cateme, tem estado a realizar diversas acções sociais, acordadas no início do ano com o Governo da Província de Tete, que vão beneficiar a comunidade.

"São acções em obras públicas, saúde, desporto e agricultura, tais como: reparo de casas, manutenção do sistema de abastecimento de água, irrigação da produção agrícola, expansão da rede de distribuição eléctrica, construção de uma clínica médica e viabilização do transporte colectivo para Cateme", refere o documento.

Além disso, em parceria com o Instituto Nacional do Emprego e Formação Profissional (INEFP) de Tete, a Vale está a contribuir com a formação de 152 residentes de Cateme e mais 104 de Moatize em cursos profissionalizantes como carpintaria, corte e costura, electricidade instaladora, pintura, gestão de pequenos negócios, empregado de mesa e bar, e pedreiro. Com o apoio da Direcção Provincial do Trabalho, a empresa iniciou a contratação de 160 operários de Cateme.

fonte




Data: 2012-06-15

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012