Início > Artigo > Marinha Portuguesa em acção de cooperação nas Seychelles



Marinha Portuguesa em acção de cooperação nas Seychelles


A fragata Corte-Real, que esteve recentemente atracada em Victoria, capital das ilhas Seychelles, realizou um conjunto de acções de cooperação com a Guarda-Costeira local.

Esta iniciativa, realizada no âmbito da cooperação técnico-militar, tem como objectivo melhorar as capacidades de combate à pirataria da Guarda-Costeira das ilhas Seychelles.

Com este tipo de iniciativas espera-se obter um impacto positivo na proficiência das Guardas-Costeiras e Marinhas dos países da área de operações, para que se tornem mais autónomos e envolvidos no combate à pirataria.

A fragata Corte-Real integra a Força Naval da União Europeia (EU NAVFOR Somalia - Operação Atalanta), tem 196 homens e mulheres a bordo, incluindo um helicóptero orgânico e duas equipas de fuzileiros do pelotão de abordagem.




Data: 2012-05-21

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)