Início > Artigo > Um dos pesos pesados dos mares, a raia-manta está ameaçada – mas a tecnologia pode ajudar



GIGANTES MARINHOS EM RISCO

Um dos pesos pesados dos mares, a raia-manta está ameaçada – mas a tecnologia pode ajudar


Ela vive no fundo do mar, pode pesar mais de duas toneladas e medir até oito metros de uma ponta a outra. Pensou na baleia? Que nada! Estamos falando da dócil raia-manta (Manta birostris), um gigante marinho que, infelizmente, está ameaçado de extinção.

Para conhecer melhor este animal bonito e curioso, pesquisadores do Projeto Mantas do Brasil – criado pelo Instituto Laje Viva em 2006 – resolveram tomar uma mãozinha da tecnologia. Eles usam uma técnica chamada tagueamento, em que um rastreador chamado tag (marcador, em inglês) é preso nas costas da raia-manta. (Veja, em vídeo, como o procedimento é feito).

O aparelho tem uma antena na ponta e pode chegar a um quilômetro de profundidade no oceano. Por até seis meses, ele acompanha a viagem desses bichos e grava alguns dados como localização, temperatura da água e profundidade. “Depois da coleta de dados, o aparelho flutua e manda as informações via satélite”, conta Ana Paula Balboni, diretora do Instituto Laje Viva.

No Brasil, as raias-mantas costumam ser vistas na costa do sudeste, durante o inverno. Os registros apontam que elas podem passar dos 800 metros de profundidade, a temperaturas de quatro graus Celsius – um banho pra lá de frio!

A fotografia também é usada pelo pessoal do Laje Viva para conhecer melhor esse animal fascinante. Cada raia-manta possui manchas únicas em seu ventre, que servem para identificá-la. “Quando elas aparecem na Laje de Santos, em São Paulo, tiramos uma foto de seu ventre e catalogamos o animal”, conta Ana Paula. A cada ano, os pesquisadores fotografam novamente os animais que passam pelo Brasil, para ter uma ideia de quantos deles retornaram e, assim, estimar sua população. Até agora, o Mantas do Brasil tem 75 animais catalogados.

FONTE

LEIA TAMBÉM




Data: 2012-05-13

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012