Início > Artigo > Porto em águas profundas com ou sem CMA – CGM é uma das prioridades de Patrice Trovoada para 2012



S. TOMÉ E PRÍNCIPE

Porto em águas profundas com ou sem CMA – CGM é uma das prioridades de Patrice Trovoada para 2012


Em declarações à TVS e a RTP-África, o Primeiro-ministro Patrice Trovoada garantiu que este ano será dado o pontapé de saída na construção de um porto ou cais acostável em São Tomé e Príncipe. Uma prioridade que o Chefe do Governo pretende implementar com ou sem a empresa francesa CMA – CGM.
Desde o ano 2008 que a terceira maior transportadora mundial de contentores, a CMA – CGM, empresa francesa, assinou com o Estado são-tomense um acordo para construção de um porto de águas profundas na zona de Fernão Dias.

As obras avaliadas em 500 milhões de dólares que deveriam iniciar em 2009, continuam adiadas. Em declarações à TVS e a RTP-África, o Primeiro-ministro, disse que o grande entrave ao projecto tem a ver com a dificuldade da empresa francesa em angariar financiamentos para construir o porto acostável. «A principal fraqueza do contrato que temos com a CMA – CGM é a mobilização de financiamentos», referiu Patrice Trovoada.

O Primeiro-ministro confirmou que o seu governo decidiu ajudar o grupo privado francês na atracção de investidores. «Nós como governo e sabendo da importância do porto em águas profundas, estamos em busca de financiamento para este empreendimento privado», acrescentou Patrice Trovoada.

As múltiplas deslocações de Patrice Trovoada a Dubai, estão relacionadas também com a busca de financiamentos para implementação deste projecto estruturante para o desenvolvimento do país. «Assim o que estamos a fazer quer com o fundo soberano de Dubai, quer com outros investidores estamos a discutir as várias oportunidades. Estamos confiantes. Tivemos aqui o fundo soberano do Dubai, tivemos cá bancos, e a própria sociedade financeira internacional. Os sinais que estamos a receber são favoráveis», sublinhou.

Segundo Patrice Trovoada, a empresa francesa CMA – CGM que rubricou o acordo com o Estado são-tomense através da sua filial Terminal Link, tem uma meta definida para avançar com o projecto. «Estamos a espera que até Julho ou Agosto este contrato arranque. Se depois de Agosto nada acontecer teremos que fazer outras opções em relação a Fernão Dias», precisou, o Chefe do Governo.

Certo é que neste ano será dado o pontapé de saída na construção de um porto ou cais acostável em São Tomé. Patrice Trovoada, garante que se não for com a CMA – CGM, será de outra forma. «Fruto da opção que fizemos, este ano temos que arrancar com um porto ou cais em águas profundas. Se não tivermos o porto com a CMA CGM, outra coisa teremos, porque pensamos que transmitidos hoje confiança suficiente aos investidores e a comunidade financeira internacional, para que nos siga neste objectivo de ter um porto em águas profundas», afirmou.

Construção e reabilitação de estradas, adopção de água potável à população, reabilitação do aeroporto internacional de São Tomé e do aeroporto da Região do Príncipe através de investimentos privados, e a melhoria das telecomunicações através do cabo submarino de fibra óptica, são outras acções que segundo Patrice Trovoada, lançarão as bases para o progresso do país em 2012.

fonte
 


Visite o Canal da APLOP no YOUTUBE

Estamos no Facebook, no Twitter e no Slideshare.


Conheça o portal da Associação dos Portos de Portugal (APP)




Data: 2012-02-18

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família