Início > Artigo > Mais de 15 mil passageiros circularam no Porto do Tarrafal em 2011



SÃO NICOLAU, CABO VERDE

Mais de 15 mil passageiros circularam no Porto do Tarrafal em 2011


O responsável pela delegação da Empresa Nacional de Administração dos Portos (Enapor) indicou que os dados apurados mostram que, no ano de 2011, quatro mil e 570 pessoas embarcaram, mais três mil e 85 pessoas que em 2010.


Chegaram ao porto do Tarrafal no ano passado cinco mil e 159 passageiros, enquanto em 2010 chegaram mil e 865, o que representa um aumento de três mil e 294 pessoas.

Quanto aos passageiros em trânsito, registou-se um “aumento significativo”, tendo em conta que os dados mostram que em 2011 os números fixam-se em cinco mil e 513 passageiros, mais quatro mil e 323 do que em 2010.

Carlos Neves entende que este aumento deve-se à entrada em circulação na rota de São Nicolau, do navio Ribeira de Paul que tem efectuado viagens regulares, depois de o ferry Tarrafal ter interrompido as viagens de e para a ilha, várias vezes e por longos períodos.

O delegado da Enapor revelou também que 297 navios de cabotagem acostaram no porto de São Nicolau em 2011, mais seis navios que em 2010, o que representa, igualmente, um aumento de seis por cento.

Em relação aos navios de longo curso, houve um decréscimo de 47 por cento. Enquanto no ano de 2010 o porto recebeu 19 navios, em 2011 foram menos nove.

No que se refere a cargas trazidas por estes navios, Carlos Neves fez saber que em 2011 foram recebidas quase sete mil toneladas de mercadorias, duas mil e 500 toneladas a mais que no ano anterior, o que representa um aumento de 28 por cento.

A nível de mercadorias de cabotagem registou-se um decréscimo de dois por cento de cargas desembarcadas, em relação a 2010. “Em 2011, a quantidade é de 14 toneladas, ou seja, menos 315 que em 2010”, apontou, o delegado.

Em sentido contrário, vão as mercadorias embarcadas, mil e 627,34 toneladas em 2011, mais 355 do que em 2010, perfazendo um aumento de 28 por cento.

Apesar deste aumento, Carlos Neves defende que os dados mostram que o que se exporta de São Nicolau é “muito pouco”, e a teoria de que há problemas de escoamento de produtos “não é fiável”.

“É preciso ter bom senso para tais afirmações, e há que entender que os navios deslocam-se a São Nicolau, quando a quantidade de mercadorias assim justifica”, explicou.

O delegado da Enapor em São Nicolau adiantou que houve um crescimento na ordem dos 26 por cento de combustíveis a granel recebidos, no ano de 2011.

As estatísticas revelam que as operações de descarga de combustíveis a granel forneceram à ilha, duas mil 945, 34 toneladas em 2011, mais 606 toneladas que no ano anterior.

fonte
 




Data: 2012-01-14

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)