Início > Artigo > Porto Grande nas 43 escalas de navios de cruzeiros já vendidas até 2014



CABO VERDE

Porto Grande nas 43 escalas de navios de cruzeiros já vendidas até 2014


O Porto Grande do Mindelo está incluído em 43 escalas já vendidas de navios de cruzeiros até 2014, o que concretiza a entrada definitiva de Cabo Verde como um itinerário com escalas regulares de cruzeiros.

A informação foi avançada pelo administrador delegado do Porto Grande do Mindelo, Jorge Pimenta Maurício, durante a apresentação do projecto "Cabo Verde - destino de cruzeiros".

Um outro marco, que resulta do trabalho que a Enapor vem desenvolvendo, há alguns anos, para transformar Cabo Verde num destino de cruzeiros, é a "marcação emblemática" de uma escala, em 2013, do navio "Azura", um dos maiores do mundo, e que resulta da estada recente no arquipélago de responsáveis de algumas companhias de navegação do sector.

As companhias Kristina Cruise e Noble Caledónia, por seu lado, vão passar a ter itenerários regulares a partir de Cabo Verde.

O turismo de cruzeiro é um dos segmentos de mercado que a administração do Porto Grande está a trabalhar, ao lado do transbordo de contentores e do movimento de navios de pesca.

Jorge Pimenta Maurício explicou que, construídas as infra-estruturas necessárias, como o terminal de cruzeiros e outros equipamentos, com a formação de guias, constituição de companhias de transportes terrestres de turistas, entre outras facilidades para navios e turistas, as estimativas apontam para um volume de passageiros na ordem dos 75 mil nos portos de Cabo Verde até 2020.

"Este é um sector que pode trazer mais emprego no porto e fora do terminal e pode ser indutor de riqueza para a economia da cidade, região ou país, e ainda divulga o país", acentuou Jorge Pimenta Maurício.

Pelas contas da Enapor, baseadas num estudo recente, se um turista gastar 40 euros/dia numa escala num porto cabo-verdiano, multiplicados por 75 mil, representa a entrada de três milhões de euros/ano.

Outro objectivo é aproveitar o funcionamento do Aeroporto Internacional de São Pedro e transformar o Porto Grande num homeport, ou seja, os passageiros dos navios de cruzeiros e outros poderão vir de avião a São Vicente e fazer o embarque no Porto Grande, e vice-versa.

Neste momento, explicou a fonte que vimos citando, os estudos de mercado estão feitos, a participação em feiras internacionais do sector são constantes e o estudo de viabilidade do terminal de cruzeiros está em fase de procura de financiamento.

"Estamos a identificar os desafios e a agarrar as oportunidades que vão surgindo, como a pirataria no Golfo do Éden, que está a posicionar o Atlântico, onde estamos inseridos, para receber os navios que estão a deixar àquela região", apontou Jorge Maurício.

Este ano, o Porto Grande já recebeu 14 navios, mais de nove mil passageiros, estando confirmadas mais oito escalas, mas as estimativas da Enapor apontam para a entrada no porto de 25 navios até o final do ano.

A industria dos cruzeiros movimentou 27 mil milhões de dolares em 2010, em todo o mundo, um crescimento de 7,4 por cento em relação a 2009.

fonte




Data: 2012-01-11

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)