Início > Artigo > Receitas das alfândegas superam previsões do Governo e FMI



GUINÉ-BISSAU

Receitas das alfândegas superam previsões do Governo e FMI


O Director-geral das Alfândegas anunciou que a sua instituição ultrapassou a o máximo estabelecido pelo Governo da Guiné-Bissau e pelo Fundo Monetário Internacional (FMI), para o ano de 2011, fixado em 21 biliões de F.cfa.

Contudo, o Director-geral das Alfândegas, António Monteiro, não revelou a quantidade exacta desta soma, acima da previsão do Executivo.

A PNN apurou que o referido valor excede uma soma estimada em pouco mais de 24 bilhões de F.cfa. António Monteiro disse que a iniciativa das alfândegas visam sempre dinamizar a economia e o aumento de receitas públicas com o desenvolvimento do país, sublinhando que os objectivos traçados pelo Governo e o FMI já foram alcançados.

«O objectivo inicialmente estabelecido pelo Governo e este parceiro financeiro da Guiné-Bissau foram, neste momento, alcançados e ultrapassados, o que faz com que o desafio para o próximo ano seja ainda maior», disse o responsável.

Para o ano de 2012, António Monteiro anunciou que a Direcção-geral das
Alfandegas vai empenhar-se na modernização desta instituição e dos seus serviços de Sistema Aduaneiro Automatizado: «Sidonya mais mais».

O ministro das Finanças afirmou recentemente que a Guiné-Bissau, em termos económicos, está muito bem situada e já começou a ser muito respeitada ao nível das instituições financeiras e parceiros de desenvolvimento nacional.

José Mário Vaz disse, no habitual encontro de confraternização com os funcionários do seu ministério, a cerimónia de fim do ano com os funcionários desta instituição, que há dois anos que as receitas têm vindo a aumentar, destacando que a Guiné-Bissau está no bom caminho.

Uma vez resolvido o problema do ponto de conclusão, a questão de atraso no pagamento dos salários e o perdão da dívida externa, o ministro das Finanças anunciou que, a partir do próximo ano, todas as despesas correntes vão ser financiadas com os recursos internos, tendo anunciado que a Guiné-Bissau vai ter que crescer em 2012.

«O ano de 2012 será um ano de crescimento. Mesmo com dificuldades, a nossa economia tem que crescer», concluiu José Mário Vaz.

 




Data: 2012-01-10

 Vídeo

PLAYLIST DE VÍDEOS LOBITO 2013

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)
em rotinas.php:
UPDATE banners SET JaVisto = JaVisto + 1 WHERE nID =