Início > Artigo > Expedição encontra organismos unicelulares gigantes no fundo do mar



Expedição encontra organismos unicelulares gigantes no fundo do mar


Uma expedição parcialmente financiada pela NASA em conjunto com o Instituto de Oceanografia Scripps e a National Geographic vasculhou o local mais profundo dos oceanos, a Fossa das Marianas(11.034 metros de profundidade), tendo encontrado pela primeira vez a dez mil metros de profundidade xenofióforos (Xenophyophoreas), animais unicelulares parecidos com amebas mas que medem mais de 10 centímetros de comprimento.

Sabe-se que as xenofióforos são abundantes no fundo do mar, havendo mesmo sítios que estão literalmente forrados com elas. No entanto, não se tinham encontrado até agora a mais de sete mil metros de profundidade. Usando câmeras subaquáticas de alta definição em bolhas feitas de vidro grosso para suportar a pressão extrema, cientistas conseguiram captar vídeos dessas criaturas a uma profundidade de 10.000 metros.

Apesar da sua abundância pouco se sabe sobre elas, pois não é possível trazê-las à superfície sem as danificar gravemente, ficando assim impossibilitado o seu estudo em laboratório. Apesar das dificuldades, investigações recentes demonstraram que estes seres vivos podem concentrar no seu organismo altos níveis de chumbo, urânio, mercúrio e suportam também uma quantidade muito elevada de metais pesados. Estão perfeitamente adaptados a viver na escuridão, a baixíssimas temperaturas e debaixo de uma pressão que poucos seres vivos podem suportar.

No futuro, os pesquisadores poderão ser capazes de identificar mais organismos que vivem nas grandes profundezas. Segundo os cientistas, entender o fundo do mar pode ajudar a compreender outras partes do sistema solar, além da identificação destas células gigantes nos ambientes marinhos mais profundos da Terra, abrir novas vias para o estudo da biodiversidade, do potencial biotecnológico e da adaptação a ambientes extremos. A NASA acredita que pode haver uma analogia entre o que encontramos no fundo do mar com o que potencialmente pode ser encontrado em outras partes do universo, como na lua Europa, de Júpiter, que tem condições semelhantes de vida.

fonte
 




Data: 2011-12-11

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)