Início > Artigo > Holanda ultrapassa empresas portuguesas nas exportações para Angola



Holanda ultrapassa empresas portuguesas nas exportações para Angola


Apesar de Portugal ter sido o principal fornecedor da economia angolana nos últimos anos, as exportações vindas da Holanda têm crescido significativamente ao ponto de no primeiro trimestre de 2011 este país ter assumido a liderança, depois de em 2010 ter destronado a China.

As exportações portuguesas para Angola ascenderam, no último ano, a 1.915 milhões de euros, o que se traduz numa significativa contracção - menos 243 milhões de euros que em 2009 - , facto que foi determinante no recuo, em termos nominais, das exportações portuguesas para os PALOP e Timor-Leste, as quais atingiram 2,4 mil milhões de euros em 2010, menos 243 milhões que no ano anterior, refere Banco de Portugal, ressalvando, entretanto, que todos os outros destinos registaram aumentos, com destaque para Cabo Verde (mais 41 milhões de euros) e Moçambique (mais de 30 milhões).

Segundo dados divulgados pelo Banco Nacional de Angola, França foi o país que mais importou em 2009, mas, no ano passado, nem no top 10 entrou, fruto das tensões diplomáticas entre os dois países, devido à prisão de Pierre Falcone.

O petróleo bruto é o produto que Angola mais exporta, contudo Portugal tem um papel pouco activo nesta parcela que rendeu a este país africano em 2010 cerca de 1.200 milhões de euros. Um valor muito significativo já que diz respeito a 97,32% das exportações angolanas e que contribui fortemente para o equilíbrio da balança comercial angolana. China, Estados Unidos, Canadá e Índia foram os principais "clientes" de Angola no mercado petrolífero. Ainda assim de acordo com o Instituto Nacional de Estatística, Angola necessita de importar derivados de petróleo já que não possui refinarias com capacidade para dar resposta ao consumo interno.

Investimento em Portugal e importação

Angola é a terceira maior economia da África subsariana, o segundo maior produtor de petróleo daquela região e o quarto maior produtor mundial de diamantes. Em 2010, o investimento directo angolano em Portugal ascendeu a 45,2 milhões de euros, um valor que fica muito abaixo do verificado em 2009, 116 milhões de euros. Os angolanos investem sobretudo em Portugal na Intermediação Monetária, com um valor a rondar os 17,9 milhões de euros. Em sentido inverso Portugal é "mau cliente" para Angola. A balança comercial com Portugal gera défice, ou seja, o país importa mais do que exporta, situação que se deve ao facto de as exportações angolanas se basearem no petróleo e seus derivados. Portugal não importa quantidades significativas de petróleo angolano.

FONTE


 




Data: 2011-10-31

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012