Início > Artigo > Caçador de tesouros e África do Sul disputam riquezas encontradas em naufrágio da 2.ª Guerra



Caçador de tesouros e África do Sul disputam riquezas encontradas em naufrágio da 2.ª Guerra


Um Tribunal do Almirantado Britânico decidiu a favor de um caçador de tesouros que disputa com a África do Sul a propriedade de cerca de 60 toneladas de prata, avaliadas em mais de 43 milhões de dólares, recuperadas de um navio naufragado no oceano Índico em 1942, durante a II Guerra Mundial.

De acordo com o jornal britânico The Times, o tesouro disputado – 2.364 lingotes de prata – tinha sido adquirido pela Casa da Moeda sul-africana. No entanto, o navio que o carregava, o SS Tilawa, foi atacado por submarinos japoneses no seu trajeto da cidade indiana de Bombaim até à costa africana, afundando a cerca de 1.500 quilómetros a nordeste das ilhas Seychelles.

Os 2.364 lingotes de prata, que pesam cerca de 60 toneladas, estão avaliadas em mais de 43 milhões de dólares (equivalente a 35 milhões de euros).

Depois de localizar os destroços em 2014, Ross Hyett, um ex-piloto britânico de corridas de automóveis, iniciou, em 2017, uma operação secreta para recuperar a carga.
Publicidade
Recommendations powered by plista

Durante os seis meses da expedição, a prata permaneceu escondida no fundo do mar em águas internacionais para evitar que fosse confiscada pelas autoridades.

Os lingotes foram transportados para Southampton, no Reino Unido, pelo Cabo da Boa Esperança, evitando assim a travessia do Canal de Suez, onde a carga teria de ser declarada ao Shipwreck Receiver, instituição que fiscaliza o cumprimento das leis de salvamento.

No entanto, em 2016, a Odyssey Marine Exploration, empresa de resgate de naufrágios dos Estados Unidos, contactou as autoridades sul-africanas e ofereceu-se para localizar e recuperar a carga do SS Tilawa em troca de 85% do tesouro.

Porém, antes de as operações para recuperar a carga pudessem começar, o tesouro já tinha sido removido por Hyett.

Neste contexto, o Governo da África do Sul entrou com uma ação no Tribunal do Almirantado, argumentando que a prata pertencia à Casa da Moeda, portanto, deveria ser considerada propriedade do Estado.

No entanto, o juiz responsável pelo caso decidiu que os lingotes estavam destinadas ao uso comercial, negando ao Estado africano os direitos sobre elas.

“Com toda a probabilidade, a prata foi esquecida até 2016, quando a Odyssey Marine Exploration lembrou a República da África do Sul da sua existência”, decidiu o juiz.

fonte


 



Data: 2020-12-21

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família