Início > Artigo > Procuram-se soluções internas para produção de ração para aquacultura



MOÇAMBIQUE

Procuram-se soluções internas para produção de ração para aquacultura


O Ministério do Mar, Águas Interiores e Pescas afirma-se preocupado com a fraca oferta de ração, condição essencial para catapultar o desenvolvimento da aquacultura no país, que tem um potencial de produzir quatro milhões de toneladas de pescado, mas, no último quinquénio, só conseguiu 3700 toneladas, cifra muito aquém das expectativas.

Na busca de soluções a nível interno para ultrapassar os problemas que afectam o sector de produção de ração para a indústria de aquacultura em Moçambique, o ministério reuniu-se na província de Maputo com os produtores que operam na cadeia de valor desta actividade.
Falando no encontro, a ministra Augusta Maíta (na foto) disse que a ração continua a ser o“calcanhar de Aquiles” para o desenvolvimento da indústria deaquacultura no país. “Com esta indústria a produzir como esperamos, estaremos também a reduzir a pressão sobre os recursos pesqueiros no mar”, defendeu, citada pela AIM.

A governante referiu que o executivo tem uma meta ambiciosa para os próximos 10 anos,de produzir 400 mil toneladas de pescado em aquacultura, quantidade que só pode ser alcançada com o apoio de todos os intervenientes da cadeia de aquacultura mas, em particular, com a dinamização da indústria deração a nível nacional. “Queremos transformar a aquacultura na solução mais sustentável e mais viável para o sector pesqueiro, mas, sem ração de qualidade, esse desiderato será alcançado de forma muito mais lenta”, anotou.

Segundo Augusta Maíta, o grande problema que também se coloca tem quever com a qualidade e preço da ração disponível no mercado, o que por vezes obriga os produtores nacionais a optarem por importarem insumos de fora porque permitem um crescimento rápido do peixe, comparado com a ração produzida internamente e colocada ao preço mais caro.

fonte


 



Data: 2020-08-09

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)