Início > Artigo > Simulação mostra como seria a Terra se os oceanos fossem drenados



COM VÍDEO

Simulação mostra como seria a Terra se os oceanos fossem drenados


Num remake de um vídeo da NASA de 2008, o cientista James O’Donoghue mostra como seria a Terra se toda a água do planeta fosse drenada, revelando os três quintos escondidos da superfície.

De acordo com o site Business Insider, James O’Donoghue, que antes estava na NASA, trabalha atualmente na Agência Japonesa de Exploração Aeroespacial (JAXA). O cientista fez um remake da animação realizada pelo físico Horace Mitchell, em 2008, e fez algumas adições.

À medida que os oceanos perdem água lentamente, os primeiros pedaços de terra oculta que emergem são as plataformas continentais — as margens submarinas de cada continente.

“Eu abrandei o início, já que, surpreendentemente, há muita paisagem submarina revelada instantaneamente nas primeiras dezenas de metros”, disse O’Donoghue ao mesmo site noticioso.

As plataformas continentais incluem algumas das pontes terrestres que os primeiros humanos atravessaram ao migrar de continente para continente. Recorde-se que, há dezenas de milhares de anos, os nossos ancestrais podiam caminhar da Europa continental ao Reino Unido, da Sibéria ao Alasca e da Austrália às ilhas que a rodeavam.

“Quando ocorreu a última Idade do Gelo, muita água dos oceanos estava ‘trancada’ como gelo nos polos do planeta. É por isso que essas pontes costumavam existir. Cada uma dessas ligações permitiu aos humanos migrarem, mas, quando a Idade do Gelo terminou, foi como se a água as tivesse selado”, acrescenta.

A animação também mostra a maior cadeia montanhosa da Terra, que surge quando o nível do mar cai dois mil a três mil metros, que se estende por mais de 60 mil quilómetros.

Com os oceanos drenados aos seis mil metros, a maior parte da água desaparece. Mas são necessários quase outros cinco mil para esvaziar a Fossa das Marianas, destaca ainda o Business Insider.

“Gosto de como esta animação revela que o fundo do oceano é tão variável e interessante na sua geologia como são os continentes”, conclui o cientista.


 



Data: 2020-04-04

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)