Início > Artigo > Medusas lançam granadas de muco e deixam a «água dormente»



Medusas lançam granadas de muco e deixam a «água dormente»


Uma espécie de medusa caça as suas presas lançando granadas de veneno para deixar a “água dormente”. Esta é a resolução de um mistério de longa data, que também afecta seres humanos.

As águas-vivas-de-cabeça-para-baixo (Cassiopea xamachana), encontradas nas águas rasas da Florida e das Caraíbas, são um grande incómodo para mergulhadores e surfistas que se queixam frequentemente das picadas de que são alvo sem, contudo, tocarem nestas criaturas.

Até agora, os cientistas desconfiavam de que as picadas eram culpa de espécimes mais jovens e, portanto, mais pequenos. No entanto, uma equipa de cientistas do Laboratório de Pesquisa Naval dos Estados Unidos descobriu que estas medusas desenvolveram uma forma de caçar sem precisarem de tentáculos.

Segundo o Science Alert, estes animais lançam glóbulos de muco enriquecido com veneno que tornam a “água dormente”. O muco contém estruturas compostas por milhares de células urticantes que, dentro de si, têm nematocistos – armas em miniatura que contêm cocktails de toxinas presentes sobretudo nos tentáculos.

mais detalhes


 



Data: 2020-02-23

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)