Início > Artigo > Porto de Pemba recebe Código SPS da Organização Marítima Internacional



NORTE DE MOÇAMBIQUE

Porto de Pemba recebe Código SPS da Organização Marítima Internacional


O Porto de Pemba dispõe já de capacidade de resposta contra situações relacionadas com roubo e pirataria, acesso de pessoal não autorizado/clandestino, embarque de droga e ataques físicos às suas instalações, disse o delegado do maior e principal porto da província de Cabo Delgado, norte de Moçambique.

Arnaldo Manjate, no decurso de uma reunião entre o governador da província de Cabo Delgado, Júlio Parruque e os gestores e agências utilizadoras das instalações portuárias, disse que tal facto resulta da atribuição do Código SPS, que tem por objectivo estruturar a avaliação de ameaças e definir acções de protecção apropriadas às embarcações e terminais portuários.

Manjate, citado pelo matutino Notícias, de Maputo, disse ainda que a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique, dono da infra-estrutura, investiu, nos últimos tempos, cinco milhões de dólares em obras de recuperação e aquisição de equipamento, com o objectivo de torná-la mais eficiente na satisfação dos interesses dos clientes.

Dados estatísticos indicam que a carga manuseada anualmente no porto de Pemba não vai para além de 180 mil toneladas, contra as 470 mil toneladas que constituem a sua capacidade instalada.

Tal deve-se ao facto de maior parte dos agentes económicos da província de Cabo Delgado realizarem as suas transacções com o exterior, em particular as importações, a partir do porto de Nacala, na província de Nampula.

A decisão está relacionada com os valores altos praticados pelo porto de Pemba pela cobrança dos fretes, sendo que em Nacala um contentor recebido ou expedido paga 600 dólares, um terço do que é exigido pela sociedade gestora do porto de Pemba. (Macauhub)
 


 



Data: 2019-11-26

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)