Início > Artigo > Carga transportada através da ferrovia do Norte de Moçambique cresceu 11,5%



Carga transportada através da ferrovia do Norte de Moçambique cresceu 11,5%


A linha férrea que faz a conexão entre as minas de carvão de Tete, interior de Moçambique, e o Porto de Nacala, passando pelo Maláui, transportou entre Janeiro e Setembro mais 11,5% de carga que no mesmo período de 2018, adianta a Lusa.

«De Janeiro a Setembro do ano em curso, na componente ferroviária, a Corredor do Desenvolvimento do Norte (CDN) transportou 398 mil toneladas contra 357 mil toneladas no período homólogo de 2018, correspondendo assim uma evolução de 11,5%», adiantou, via comunicado, a empresa gestora. Nesta mesma janela temporal, a CDN transportou 417 mil pessoas, um incremento de 5,3%. O volume da carga manuseada no porto de Nacala atingiu 1,5 milhões de toneladas métricas contra 1,4 (2018) e 1,2 (2017).

mais detalhes


 



Data: 2019-11-18

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)