Início > Artigo > Pecém: capacidade de operação do porto sobe com ampliação de pátio



CEARÁ, BRASIL

Pecém: capacidade de operação do porto sobe com ampliação de pátio


Após dois meses de obras – e um investimento de, aproximadamente, R$ 280 mil –, a ampliação da área de cargas perigosas do Porto do Pecém acaba de ser concluída. O investimento, feito pelo Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), duplicou de 300 para 600 contêineres a capacidade do espaço destinado à armazenagem temporária de cargas consideradas perigosas ou especiais, como produtos químicos e/ou de fácil combustão.

A expansão da área é explicada pelo crescimento da cabotagem no Porto do Pecém. “Nós vínhamos recebendo muitos pedidos dos nossos clientes que, desde a greve dos caminhoneiros no ano passado, resolveram transportar suas mercadorias por cabotagem. Nós temos uma empresa, por exemplo, que toda semana envia, daqui do Pecém, aproximadamente, 60 contêineres para outros portos do Brasil. Então, essa ampliação vai permitir que possamos receber ainda mais contêineres com esse tipo de carga”, diz o diretor executivo de Operações do CIPP, Waldir Sampaio.

As cargas perigosas são conhecidas no ambiente portuário como carga IMO, sigla em inglês que sintetiza a Organização Marítima Internacional – órgão das Nações Unidas competente para lidar com assuntos técnicos relativos ao transporte marítimo e aéreo. É a IMO que institui e classifica cargas para estabelecer riscos e padrões de manipulação. Em 2018 e 2019 foram movimentados, principalmente, três tipos de carga perigosa no Porto do Pecém: líquido inflamável (53%), sólido inflamável (24%) e gás inflamável (23%).

Expansão
“Além da ampliação da área de cargas perigosas, estamos concluindo outras obras que vão melhorar ainda mais as nossas operações”, informou o presidente do CIPP, Danilo Serpa. “A nova ponte de acesso ao porto já está pronta. E até o fim desse ano vamos finalizar a construção do novo portão de acesso ao terminal e o novo berço de atracação. Todas essas obras fazem parte da segunda expansão do Porto do Pecém, que cresce, em média, mais de 20% ao ano”, disse.

Ainda segundo o dirigente, a ampliação do pátio destinado a esse tipo de carga especial vai proporcionar mais segurança desde o desembarque até a retirada da carga para o seu destino final. A expansão também atende a todas as exigências de entidades de proteção ambiental como o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama).

fonte


 



Data: 2019-09-04

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012