Início > Artigo > Nem só de plásticos morrem os animais marinhos



Nem só de plásticos morrem os animais marinhos


Cientistas da Universidade de Exeter examinaram estudos e publicações em redes sociais sobre tubarões e raias presas em lixo marinho e encontraram relatos de mais de mil animais marinhos emaranhados, à escala global.

Os cientistas acreditam, no entanto, que o número real seja maior, uma vez que a concentração de estudos recai sobre o plástico e em animais como baleias. E este estudo demonstra, como maior causa de morte, as artes de pesca, perdidas ou descartadas.

“Um exemplo do estudo é um tubarão com uma corda de pesca enrolada, com firmeza, à sua volta”, referiu Kristian Parton, do Centro de Ecologia e Conservação do Exeter’s Penryn Campus, em Cornwall. “O tubarão continuou claramente a crescer depois de ficar emaranhado, e por isso a corda – que estava coberta de cracas – cavou a sua pele danificando-lhe a espinha”.

Na revisão de artigos a equipa reuniu 557 tubarões e raias enredadas, abrangendo cerca de 34 espécies, nomeadamente no Atlântico, no Pacífico e no Índico. Já no Twitter, encontraram 74 relatos, envolvendo 559 tubarões e raias, de 26 espécies diferentes.

Pode concluir-se também que os animais marinhos cujo habitat é o mar alto ou que vivem mais no fundo do mar, ou as espécies que fazem maiores distâncias, ou aquelas cuja corpo tem a forma dos tubarões, correm maior risco de ser confrontadas com o problema das artes de pesca.

De forma a criar uma base de dados, os cientistas, em colaboração com o Shark Trust criaram um formulário on-line sobre emaranhamento destas espécies. Qualquer individuo que presenciei algo do género poderá preencher aqui.

fonte


 



Data: 2019-07-11

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012