Início > Artigo > É nos portinhos que acontece a vida das comunidades ribeirinhas da Amazónia



BRASIL

É nos portinhos que acontece a vida das comunidades ribeirinhas da Amazónia


Na imensidão da Amazónia, onde está a maior bacia hidrográfica do mundo, o barco dita o ritmo da vida. As embarcações são o principal meio de transporte de toda a região. Com mais de mil afluentes de diferentes tipos e cores, o Rio Amazonas liga centenas de pequenas comunidades, cidades pequeninas, municípios maiores e grandes capitais, como Manaus e Belém. Para a gente da Amazónia, navegar é uma necessidade básica. No barco está o seu ganha-pão, o comércio que dá vida às cidades, o transporte de passageiros, a “ambulância” que leva o doente, a visita aos parentes que vivem longe, a geração de emprego e a renda das comunidades.

Para trazer conforto e segurança à vida dos ribeirinhos que se equilibravam em ripas improvisadas em pontes ligando a margem dos rios aos barcos no sobe e desce das vazantes, o Ministério dos Transportes, Portos e Aviação (MT) implantou as Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte (IP4), portos instalados no Norte do país para embarcações de médio e pequeno porte. Os portinhos foram construídos e/ou melhorados, quando já existiam, pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). Eles foram instituídos em fevereiro de 2015, pela Portaria Interministerial nº 24, para estruturar os terminais portuários improvisados que funcionavam nos municípios.

continue a ler aqui


 



Data: 2019-07-01

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família