Início > Artigo > Nigéria perdeu mais de 2 mil milhões de euros com pirataria marítima



Nigéria perdeu mais de 2 mil milhões de euros com pirataria marítima


A Nigéria perdeu 2,4 mil milhões de euros em 2018 na sequência de crimes relacionados com o petróleo e a pirataria marítima, refere um relatório do Gabinete do Secretário-geral das Nações Unidas sobre o papel da organização na África Ocidental e no Sahel no período entre 1 de Julho e 31 de Dezembro do último ano, citado pela Safety4Sea.

De acordo com o documento, a pirataria marítima, particularmente no Golfo da Guiné, é uma das principais preocupações de segurança das Nações Unidas nesta região, constituindo uma ameaça à paz e ao desenvolvimento regionais. Dados da organização citados pela publicação referem que de 1 de Janeiro a 23 de Novembro de 2018, registaram-se 82 incidentes criminosos e de pirataria marítima no Golfo da Guiné.

fonte


 



Data: 2019-01-27

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família