Início > Artigo > Será a presença humana necessária em navios autónomos?



FUTURO

Será a presença humana necessária em navios autónomos?


Numerosas estatísticas apontam para o erro humano como causa da maioria dos acidentes marítimos, mas será que uma navegação autónoma poderá resolver esses problemas? As opiniões entre a comunidade do transporte marítimo são díspares: 84% dos inquiridos num estudo levado a cabo pelo Safety4Sea refere que a tripulação a bordo, no futuro, é essencial. Apenas 10% emitiu opinião contrária, sendo que 6% refere que tripulação é necessária apenas em zonas de muita movimentação.

Resultados que, demonstrando a percepção da comunidade sobre o assunto, não deixam de ser secundários em relação à importância primária da segurança a bordo e das questões de sustentabilidade em voga, pode ler-se no estudo.

Note-se que no mês passado, também a IMarEST divulgou um relatório que conclui que a transição para a nova era autónoma será levada a cabo, sector por sector, no entanto, sendo ainda desconhecidos os factores necessários em cada sector para uma adopção plena, a transição será lenta. No sector marítimo, 85% dos entrevistados concordaram que as habilidades dos marítimos continuarão a ser uma componente essencial no futuro.

Uma outra pesquisa recente do Safety4Sea, já tinha concluído que a maioria (71%) dos marítimos acreditava que os marinheiros não poderiam confiar totalmente em sistemas autónomos. A falta de conhecimento e interdependências imprevistas vão ser desafios a esta transição e serão igualmente urgentes alterações nas convenções marítimas sobre o assunto.

fonte


 



Data: 2018-12-10

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)