Início > Artigo > Acordo com BADESC permite expansão portuária



ITAJAÍ, BRASIL

Acordo com BADESC permite expansão portuária


O Município de Itajaí deu mais um passo para a ampliação e modernização do Porto O acordo firmado com a Agência de Fomento do Estado de Santa Catarina S.A. (BADESC) permitirá ao Porto a ampliação de sua Zona Primária, área utilizada para armazenamento, cargas e descarga dos contêineres, com desapropriações para anexar o Centro Alfandegário.

A expansão será viabilizada com os recursos do BADESC na ordem de R$ 21.339.573,00 para regularizar a área do Centro Integrado de Saúde (CIS) pertencente ao Porto de Itajaí. Mesmo municipalizado, as áreas portuárias pertencem à União.

Com o recurso, o Município de Itajaí adquirirá o terreno para repassar esse valor à autoridade portuária e permitir a expansão da área portuária. O contrato foi assinado entre o prefeito Volnei Morastoni e o Diretor Presidente do BADESC, Justiniano Pedroso.

“A partir de agora o terreno do CIS vem para o patrimônio do município. Já os recursos para o Porto, sabemos que irão para o que realmente necessita”, avalia o prefeito. “Estamos executando grandes realizações e acredito que a população irá reconhecer”, conclui Volnei.

No ato de assinatura, o Superintendente do Porto de Itajaí, Engº Marcelo Werner Salles apresentou o plano estratégico de expansão portuária em Itajaí. Para desapropriar as áreas próximas aos berços de atracação, a autarquia montou um plano de venda de áreas não operacionais, como é o caso do terreno do CIS.

O próximo passo é a vendo do Centro Comercial Portuário (CCP), área conhecida como Vila da Regata, para a melhor exploração turística da área e financiar novas desapropriações.

Com os investimentos, a zona primária do Porto de Itajaí passará para 308 mil m², “A expansão nos iguala aos nossos concorrentes diretos e garantimos empregos e receita. O objetivo principal é manter o porto assegurado em nossa atividade”, avalia Marcelo Werner Salles.

O Presidente Executivo do BADESC classificou o acordo como inédito e uma quebra de paradigmas burocráticos. Para Justiniano Pedroso, a empresa pública é “um órgão fomentador da economia catarinense e não poderia deixar de fazer parte dessa parceria entre o estado de Santa Catarina, Itajaí e a União”.

Os R$ 21.339.573,00 chegam na próxima semana para a Prefeitura de Itajaí que repassará o montante para o Porto de Itajaí. A quantia quita o valor do terreno no bairro São Vicente onde foi construído o Centro Integrado de Saúde, pertencente à Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ) da União.


 



Data: 2018-11-15

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)