Início > Artigo > Exportações de Cabo Verde aumentaram 40% no terceiro trimestre



Exportações de Cabo Verde aumentaram 40% no terceiro trimestre


As exportações de Cabo Verde cresceram 40,6% no terceiro trimestre do ano, comparativamente ao período homólogo, com o país a arrecadar mais de 16 milhões de euros, segundo dados publicados pelo Instituto Nacional de Estatísticas (INE).

Segundo os dados provisórios do comércio externo apurados pelo INE, no terceiro trimestre do ano Cabo Verde arrecadou mais 524 milhões de escudos (4,7 milhões de euros) com as suas exportações, chegando a 1.814 milhões de escudos (16,4 milhões de euros).

A Europa continuou a ser o principal cliente de Cabo Verde, absorvendo quase a totalidade das exportações do arquipélago (cerca de 98,5%).

“As exportações para os outros continentes foram de montantes pouco expressivos, embora tenham crescido para a América”, salientou o INE.

Em relação aos países, a Espanha liderou o ranking dos principais clientes de Cabo Verde, representando 82,6% do total das exportações do país.

Portugal ocupa o segundo lugar na estrutura das exportações, com 15,2%, diminuindo 3,8 pontos percentuais, em relação ao mesmo período do ano de 2017.

Entre os produtos exportados por Cabo Verde no terceiro trimestre de 2018, os preparados e conservas lideram o ranking, com 57,8%, os peixes, crustáceos e moluscos ocupam o segundo lugar, representando 21,4% e o vestuário ocupa o terceiro lugar com 8,5%, segundo o INE.

No mesmo período em análise, o INE concluiu que as importações cabo-verdianas também aumentaram, em 14,1%, face ao mesmo período do ano passado.

O continente europeu continuou a ser o principal fornecedor de Cabo Verde, com 80,3% do montante total, contra 77,3% do mesmo período do ano transato.

O INE registou ainda aumentos no montante das importações provenientes da América (20,4%) e do Resto do Mundo (23,8%), mas uma redução das que tiveram como origem a África (-7,2%) e a Ásia (-14,2%).

Portugal ocupa o primeiro lugar na lista dos fornecedores de Cabo Verde, com 37,5%, seguido da Espanha (14,8%), Países Baixos (6,7%) e Bélgica (6,4%).

Combustíveis, reatores e caldeiras, máquinas e motores, ferro e suas obras, cimentos, leite, materiais têxteis, bebidas alcoólicas e óleos e azeites foram os principais produtos importados por Cabo Verde no terceiro trimestre do ano.

No período em análise, o INE constatou que as reexportações também aumentaram em Cabo Verde, em 31%.

O mesmo instituto notou que o défice da balança comercial cabo-verdiana aumentou 12,1% e que a taxa de cobertura cresceu em 0,3 pontos percentuais.

fonte
 




Data: 2018-11-02

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)