Início > Artigo > Angola e Egipto estreitam cooperação no sector das pescas



Angola e Egipto estreitam cooperação no sector das pescas


O governo egípcio pretende reforçar a cooperação bilateral com Angola, através da transferência de tecnologias, anunciou, no Cairo, a vice-ministra das Pescas do Egipto, Mona Mehrez (na foto).

 

O anúncio foi feito durante uma reunião de balanço com uma delegação do Ministério das Pescas e do Mar de Angola encabeçada, pelo director de Cooperação Internacional, Venâncio Gomes, que efectuou uma visita de trabalho de quatro dias ao Egipto que visou a prospecção de mercado das Pescas daquele país.

O encontro que contou igualmente com as presenças do conselheiro e do Adido de Imprensa da Embaixada de Angola no Egipto nomedamente, Hilário Liconga e Higino Piedade, assim como de vários responsáveis de instituições ligadas ao Sector das Pescas daquela nação árabe do norte de África, apreciou uma proposta das autoridades egípcias sobre os termos de referência de um Memorando de Entendimento, no qual expressam o seu ponto de vista do que pensam ver reflectido no reforço da cooperação com Angola no domínio piscatório.

Na ocasião, as partes concordaram em usar os canais diplomáticos dos dois países para concertarem posições consensuais para a eventual assinatura do quadro jurídico que regerá a futura cooperação entre os Sectores das Pescas de Angola e o Egipto que em princípio abarcará a troca de experiências, o apoio institucional, transferência de tecnologias e a formação técnica.

Durante a estadia, a delegação angolana visitou, o Laboratório Central de Pesquisa de Aquicultura da província de Sharquia, vocacionado para realização de pesquisas voltadas ao desenvolvimento sustentável da aquicultura e pesca e da integração da produção animal e vegetal, a fim de satisfazer as necessidades alimentares de proteínas de peixes no Egipto.

A comitiva angolana constatou ainda "in loco", o funcionamento de um viveiro da espécie de peixe Tilápia, instalado numa fazenda localizada na província de Kafr El-Shiekh e visitou igualmente, estaleiros de construção de barcos de várias tipologias na província de Damietta, bem como manteve um encontro com a direcção da Autoridade para o Desenvolvimento de Recursos de Pescas do Egipto.

De referir que o Egipto tem uma capacidade de produção de 1,5 milhões toneladas de pescado ano, 80% das quais é proveniente de água doce, feito que coloca o país no 10º lugar mundial na produção deste alimento que as autoridades do sector das pescas egípcias auguram ver aumentar a sua produção para 2,2 milhões em 2021 e em 3 milhões de toneladas pescado ano, em 2030.

ANGOP
 


 



Data: 2018-09-05

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012