Início > Artigo > Comércio da China com países de língua portuguesa aumentou 11 vezes desde a criação do Fórum de Macau



Comércio da China com países de língua portuguesa aumentou 11 vezes desde a criação do Fórum de Macau


As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa aumentaram 11 vezes desde a criação, em 2003, do Fórum de Macau, organismo que vem desempenhando “um papel muito importante” na globalização chinesa, afirmou a vice-ministra do Comércio da China.

Em entrevista a alguns meios de comunicação social em Lisboa, incluindo a MacauHub, à margem do Encontro de Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa, a vice-ministra Gao Yan salientou ainda o crescimento das áreas de cooperação com os países de língua portuguesa, que passaram de sete aquando da criação do Fórum para 20 actualmente.

“A China e os países de língua portuguesa têm mantido sempre uma boa relação no âmbito económico e comercial e estamos no bom caminho para continuar este caminho de cooperação”, adiantou.

O Fórum de Macau celebra em Outubro deste ano o seu 15.º aniversário, estando em curso um estudo de avaliação do desempenho e perspectivas para o organismo, envolvendo o governo chinês e os dos países de língua portguesa, que têm vindo a ser consultados por uma equipa de peritos.

Recentemente, teve lugar em Pequim uma cerimónia que marcou o início da elaboração do relatório, cujos resultados serão apresentados até final do ano, incluindo o “papel de Macau como ponto de ligação” entre a China e os países de língua portuguesa, além de “planos para futuro”, afirmou Gao Yan na entrevista.

Macau, adiantou, tem “uma singularidade e posição insubstituível” e o seu papel na articulação das relações com os países lusófonos é também “uma forma de melhor concretização do conceito de um país e dois sistemas.”

A governante chinesa salientou ainda que, por indicação do Presidente Xi Jinping, a China pretende reforçar as importações, pelo que o país está “aberto a receber produtos e serviços de qualidade dos países de língua portuguesa”, apelando a que os empresários desses países participem na primeira exposição internacional chinesa de importação, que terá lugar em Novembro em Xangai.

Organizado pelo Instituto de Promoção do Comércio e do Investimento de Macau (IPIM) e Fórum de Macau, o Encontro Empresarial de Lisboa realizou-se a 21 e 22 Junho, tendo contado com cerca de 400 participantes, 80 bolsas de contacto e a assinatura de 24 protocolos e memorandos.

A cerimónia de abertura do encontro contou com o vice-presidente da Conferência Consultiva Política do Povo Chinês, Edmund Ho Hau Wah, do secretário de Estado português da Internacionalização, Eurico Brilhante Dias, e da vice-ministra do Comércio da China, Gao Yan, além do secretário para a Economia e Finanças de Macau, Leong Vai Tac, e do vice-presidente do Conselho para a Promoção do Comércio Internacional da China, Chen Zhou.

Leong Vai Tac sublinhou que a articulação eficiente da iniciativa “Uma Faixa, Uma Rota” com a cooperação económica e comercial sino-lusófona irá comportar importantes oportunidades de desenvolvimento, tal como a abertura da “Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau” e o planeamento de construção da Região Metropolitana da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau.

Acrescentou ainda que Macau pretende impulsionar o desenvolvimento do sector financeiro com características próprias, com destaque para a locação financeira, gestão de fortunas e serviços de compensação em yuans, entre outros, e em articulação com a construção da plataforma de serviços financeiros, prestando apoio financeiro às empresas da China e dos países de língua portuguesa.

Além de ter participado no encontro em Portugal, a delegação com cerca de 60 empresários de Macau, liderada por Leong Vai Tac e organizada pelo IPIM, visitou também, durante a sua estada, parques industriais e logísticos e empresas de construção de infra-estruturas.

Após a conclusão da viagem a Portugal, a delegação partiu para o Brasil, onde irá visitar empresas industriais e comerciais locais.

O próximo Encontro de Empresários para a Cooperação Económica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa será realizado em São Tomé e Príncipe em 2019. (Macauhub)
 


 



Data: 2018-07-09

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família