Início > Artigo > Governo português quer manter pesca da sardinha em nível adequado à recuperação



Governo português quer manter pesca da sardinha em nível adequado à recuperação


«O Governo está empenhado em manter a pesca de sardinha em níveis que permitam a recuperação do recurso», refere uma nota do gabinete da Ministra do Mar, Ana Paula Vitorino.

«Para tal, é necessário prosseguir e reforçar uma gestão sustentável e responsável. A sardinha é um recurso de interesse estratégico para a pesca nacional, cuja sustentabilidade ambiental, económica e social importa garantir, atento o impacto deste recurso nas comunidades piscatórias, na indústria conserveira e comércio de pescado, nas exportações do setor, na gastronomia e no turismo», pode ler-se.

O Governo «reforçou a importância do conhecimento» e passaram a realizar-se três campanhas de investigação por ano para analisar as flutuações do stock relacionadas com fatores ambientais externos à pesca.

A nota destaca que as «medidas de redução do esforço da pesca, assumidas pelo setor, permitiram estancar a quebra no estado do recurso após uma redução de 80% do recrutamento da sardinha entre 2004 e 2014» mas o estado geral do recurso «não permite aligeirar as medidas de gestão nem manter o atual nível de capturas».

Medidas do Governo

O Governo frisou que, com a gestão sustentável do recurso da sardinha, vai realizar reuniões de trabalho com Espanha e com a Comissão Europeia para promover uma concertação sobre as novas medidas de gestão a adotar e desenvolver e implementar um plano de gestão partilhada da pesca da sardinha de forma a garantir a atividade e o rendimento dos pescadores e prosseguir a recuperação do recurso.

A área de governação do Mar enumerou também um conjunto de programas e medidas acrescidas de proteção e apoio ao crescimento do stock que vão ser implementadas:
- reforçar as linhas de investigação, com um novo projeto centrado no conhecimento das variáveis ambientais;
- executar um projeto de repovoamento desenvolvido pelo IPMA;
- delimitar áreas de «não pesca» para proteção dos juvenis;
- aumentar o período de defeso da sardinha;
- fixar limites de capturas diárias e mensais.


VEJA UMA PLAYLIST COM DEZENAS DE VÍDEOS DO LOBITO, CATUMBELA E BENGUELA, CLICANDO NA IMAGEM

Lobito 2013 NO FACEBOOK - CENTENAS DE FOTOS E VÍDEOS



Data: 2017-10-29

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família