Início > Artigo > Galp anuncia início da produção de primeiro navio-plataforma no Brasil



Galp anuncia início da produção de primeiro navio-plataforma no Brasil


A Galp anunciou, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), a entrada em produção da primeira unidade replicante no campo Lula/Iracema, no Brasil.

Trata-se de um navio-plataforma para a produção de petróleo e gás natural, explica a Petrobrás, que lidera o consórcio. A FPSO P-66, que dia 18 de Maio começou a ser produzida, é uma unidade flutuante que terá a função de separar o óleo do gás e da água durante o processo de produção, armazená-lo nos tanques de carga e depois transferi-lo para os petroleiros.

É “a sétima unidade a entrar em operação no campo Lula/Iracema, em apenas seis anos, e a primeira unidade replicante a iniciar produção”, explica a Galp. A unidade vai operar na área de Lula Sul, no pré-sal da bacia de Santos, e prevê-se que seja interligada a dez poços produtores e a oito injetores. A aproximadamente 290 km da costa do estado do Rio de Janeiro, a FPSO P-66 está ancorada a uma profundidade de água de 2150 metros e tem capacidade para processar diariamente 150 mil barris de petróleo e seis milhões de metros cúbicos de gás, explica a Galp.

De acordo com a energética, que tem uma participação de 10% neste consórcio através da subsidiária Petrogal Brasil, serão construídas seis unidades semelhantes.

fonte


 



Data: 2017-05-21

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Francisca Chambal

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Robledo Gioia

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Sandra Augusto

 VI CONGRESSO DA APLOP - Abertura do Painel I - Lídia Sequeira

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Adriano Rosamonte

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Augusto Fernando Cabi

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Madalena Neves

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Fernando Nunes da Silva

 Congresso Intercalar Portos CPLP - Rio de Janeiro – Domingos Fortes (1)

 “EXPERIÊNCIA DO PORTO DE LEIXÕES NA FORMAÇÃO PORTUÁRIA”- Matos Fernandes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP – Menção Honrosa a Lima Torres

 IV Encontro de Portos da CPLP - Sessão de encerramento - Franklim Spencer

 “GEOPOLÍTICA DO MAR” - Carlos Manuel Mendes Dias (1)

 Novo Porto do Dande - Domingos Fortes (1)

 IV Encontro de Portos da CPLP - Franklin Spencer

 «Há muito potencial de crescimento nas relações comerciais Portugal/Brasil» (1)

 Porto de Luanda - 1955

 III Encontro de Portos da CPLP - Adalmir José de Sousa

 III Encontro de Portos da CPLP – Apresentação da Mesa de Honra

 III Encontro de Portos da CPLP - Estudo de mercado - (13) – Debate

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família