Início > Artigo > País quer pescar um milhão de toneladas em 10 anos



MOÇAMBIQUE

País quer pescar um milhão de toneladas em 10 anos


Moçambique produz anualmente 300 mil toneladas de pescado diverso. Trata-se de um aumento de 30 toneladas se comparado com a cifra conseguida em 2014. Apesar dos números serem animadores, Agostinho Mondlane (na foto), Ministro do Mar, Águas Interiores e Pescas, quer que dentro de 10 anos o país consiga pescar um milhão de toneladas de pescado. Esta vontade foi manifesta durante o primeiro Conselho Consultivo Alargado do ministério.

Para alcançar a meta, o ministério diz estar a desenvolver acções tendentes a divulgar práticas sustentáveis de captura de pescado e massificar os projectos de aquacultura no país. Agostinho Mondlane revelou que grande parte do pescado capturado no país é consumido internamente sendo que uma pequena parte é exportada para Europa, Asia e Africa do Sul.

Durante o encontro, Mondlane falou sobre a recente aprovação, pelo Governo, do Regulamento que estabelece o regime jurídico de utilização dos espaços marítimos, um documento que prevê, entre outras medidas, a defesa do ambiente marinho e protecção das áreas de conservação. O Conselho Consultivo decorreu no distrito de Namaacha.

fonte


 



Data: 2017-05-21

 Vídeo

PLAYLIST DE VÍDEOS LOBITO 2013

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)