Início > Artigo > Aicep publica ficha de mercado sobre o Irão



Aicep publica ficha de mercado sobre o Irão


A Aicep acaba de publicar a “Ficha de Mercado do Irão” na qual faz uma análise da economia do Irão, das relações económicas Portugal-Irão e das condições legais de acesso ao mercado, apresentando também um conjunto de informações úteis para exportadores e investidores nacionais.

O Irão é a segunda maior economia da região do Médio Oriente e Norte de África, a seguir à Arábia Saudita. Em 2016 o país tinha uma população de cerca de 80 milhões de habitantes e um PIB per capita estimado de 5 600 USD.

 

A economia do Irão é muito dependente da indústria dos hidrocarbonetos, tendo as receitas do petróleo um peso considerável nas receitas do orçamento do Estado. Estima-se que a economia tenha crescido em 2015 a um ritmo bastante inferior ao de 2014 (0,9%), contribuindo para isso, entre outros factores, um menor incremento do consumo privado e os baixos preços do petróleo nos mercados internacionais. O crescimento estimado do PIB, em 2016, subiu para 4,6%, prevendo-se um acréscimo de 5,4% para 2017. O Irão foi o 42º exportador mundial, o 54º importador e o 67º recetor de IDE em 2015.

 

Relações com Portugal

Ao nível do relacionamento económico entre Portugal e o Irão, esse país ocupou a 86ª posição no ranking de clientes das exportações portuguesas em 2016, situando-se no 68º lugar enquanto fornecedor. As exportações portuguesas de bens para o Irão diminuíram em 2013 e 2014, aumentaram consideravelmente em 2015 e voltaram a registar uma redução em 2016. O valor das exportações era de 13,2 milhões de euros em 2012, diminuiu para 7 milhões de euros em 2014 e fixou-se em 18 milhões de euros em 2016. O número de empresas portuguesas exportadoras de produtos para o Irão aumentou 15,9% em 2015, relativamente ao ano anterior, mas ficou aquém do número registado em 2011.

 

Em termos globais, o recente acordo histórico (Janeiro de 2016) sobre o levantamento das sanções económicas ao Irão (a consolidar nos próximos anos) pode vir a representar importantes oportunidades de negócios para as empresas ocidentais, com um aumento muito significativo das importações de bens e serviços e a capacidade de atrair elevados fluxos investimento directo estrangeiro.

 

O documento pode ser consultado aqui.


VEJA UMA PLAYLIST COM DEZENAS DE VÍDEOS DO LOBITO, CATUMBELA E BENGUELA, CLICANDO NA IMAGEM

Lobito 2013 NO FACEBOOK - CENTENAS DE FOTOS E VÍDEOS



Data: 2017-03-06

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012