Início > Artigo > Portugal propõe cooperação com São Tomé na área da segurança marítima



Portugal propõe cooperação com São Tomé na área da segurança marítima


Portugal quer estabelecer cooperação triangular que envolva São Tomé e Príncipe e outros parceiros no domínio da segurança marítima e no combate ao narcotráfico transatlântico, disse o embaixador português no arquipélago.

"Estamos disponíveis para promover iniciativa de cooperação triangular, eventualmente em colaboração com outros parceiros internacionais em matéria de capacitação e com enfoque na segurança marítima e no combate ao narcotráfico transatlântico se para tal houver interesse da parte de São Tomé e Príncipe", disse Luís Gaspar da Silva.

O diplomata luso falava na abertura de um seminário de dois dias sobre "o exercício da autoridade e das responsabilidades do estado costeiro no mar".

Luís Gaspar da Silva pediu igualmente apoio do governo são-tomense para mobilizar os países da Comunidade Económica dos Estados da África Central (CEEAC) e da Comissão do Golfo da Guiné para uma reunião do género prevista para o próximo ano em Cabo Verde.

"Contamos com o apoio e participação de São Tomé na mobilização dos estados membros da comunidade económica dos estados da África Central e da comissão do Golfo da Guiné para uma efetiva e larga participação na reunião que terá lugar em Cabo Verde", apelou.

Considerou que no plano político bilateral existem "excelentes laços de cooperação e de camaradagem" entre as "forças militares e de segurança" de ambos os países.

"A cooperação técnico-militar e o acordo bilateral que assinámos no domínio da fiscalização conjunta do espaço marítimo, sob soberania ou jurisdição de São Tomé, constituem um enquadramento sólido e estruturante para aprofundarmos a nossa cooperação nestas áreas cruciais", lembrou o embaixador português.

O ministro são-tomense das Finanças, Comércio e Economia Azul lembrou a importância do mar para a segurança alimentar do seu país, o produto interno bruto e promoção do emprego.

Segundo o governante, em São Tomé e Príncipe o mar contribui cinco mil toneladas de peixe por ano, significando 1,5 milhões de dólares por ano de receita para o tesouro público e 6500 postos de emprego no domínio da pesca artesanal em pescadores e peixeiras.

O seminário sobre o exercício da autoridade e das responsabilidades do estado, que decorre na capital são-tomense, conta com a participação de oficiais da marinha portuguesa e são-tomense, do Brasil, dos Estados Unidos da América e da França.

Esse seminário insere-se na iniciativa da marinha portuguesa "mar aberto", que preside o grupo G7 (Grupo dos amigos do Golfo da Guiné) e decorre na sequência da reunião promovida por Portugal na primeira semana de junho passado, em Lisboa.

Na quinta-feira, os ministros da Defesa de Portugal e de São Tomé participam na sessão de encerramento.

fonte


VEJA UMA PLAYLIST COM DEZENAS DE VÍDEOS DO LOBITO, CATUMBELA E BENGUELA, CLICANDO NA IMAGEM

Lobito 2013 NO FACEBOOK - CENTENAS DE FOTOS E VÍDEOS



Data: 2016-11-19

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)