Início > Artigo > Brasil reforça cooperação com São Tomé e Príncipe no combate à pirataria



Brasil reforça cooperação com São Tomé e Príncipe no combate à pirataria


O Brasil anunciou a instalação em São Tomé e Príncipe de um Núcleo da Marinha de guerra brasileira que visa garantir assessoria e contacto «rápido e eficaz» entre autoridades militares dos dois países e funcionará nas instalações da embaixada do Brasil em São Tomé e Príncipe.

A missão composta por sete militares brasileiros, vai, também, viabilizar e coordenar a trocar informações geoestratégicas entre as partes, no âmbito de luta combinada contra a pirataria marítima no golfo da Guiné, na sub-região de África central e ocidental.

Destacou que a pirataria marítima, especialmente na sub-região de África central nomeadamente Golfo da Guiné constitui preocupação a escala internacional, o qual defendeu um «combate sem tréguas contra tráfico de droga, ser humano, hidrocarboneto e da pesca.»

fonte




Data: 2015-05-14

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)