Início > Moçambique

CFM vai investir 200 milhões na modernização da rede ferroviária moçambicana

A Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique (CFM) fixou como objectivo o investimento de cerca de 200 milhões de dólares na modernização da rede ferroviária moçambicana durante os próximos três anos – o anúncio público foi feito pelo presidente da empresa estatal.

Além desta revelação, Miguel Matabele adiantou ainda que as receitas da empresa atingiram, no exercício do primeiro semestre deste ano, os 150 milhões de dólares, um resultado que traduz um notável aumento homólogo face ao mesmo período de 2017, ano em que as receitas se cifraram, no total, em 258 milhões de dólares.

Concessão do Porto da Beira à Cornelder Moçambique prolongada até 2038

Mais 15 anos: o Executivo moçambicano anunciou o prolongamento da concessão do porto da Beira à Cornelder de Moçambique, informou a porta-voz do Conselho de Ministros e vice-ministra da Cultura. O prazo da concessão do porto moçambicano terminava em 2023.

Parque Nacional do Bazaruto foi primeira área de conservação marinha de Moçambique

Localizado na província de Inhambane, na costa dos distritos de Vilanculos e Inhassoro, o Parque Nacional do Bazaruto engloba uma extensa parte marinha e as cinco ilhas do arquipélago, ocupando uma área de 1.583 km2.

É um dos primeiros parques moçambicano marinho e estabelecido para proteger espécies de fauna marinha, nomeadamente Dugongos, Tartarugas marinhas e Golfinhos. É considerado um dos melhores lugares para praticar mergulho em toda a África Austral; designa-se parque nacional do arquipélago de Bazaruto.

MOÇAMBIQUE

Funcionários da AT beneficiam de formação em mandarim

A Autoridade Tributária de Moçambique iniciou a formação de mandarim para os seus quadros, no âmbito da intensificação de acções de fiscalização de facturação do IVA, levadas a cabo pela administração tributária, desde o segundo semestre do ano passado.

De acordo com Venâncio Francisco, Director-Geral de Serviços Comuns, citado num comunicado da AT, nos últimos três anos, a República Popular da China tornou-se o país com mais investimentos aprovados em Moçambique, tendo, durante o período, manifestado a intenção de investir em outros projectos empresariais para diferentes sectores e regiões do país, num valor global de pouco mais de 690 milhões de dólares americanos, e este cenário coloca desafios à autoridade fiscal e aduaneira, sobretudo no que refere à comunicação.

MOÇAMBIQUE

Cornelder alicia novos clientes do Zimbabwe para o Porto da Beira

A Cornelder de Moçambique, SA, concessionária dos Terminais de contentores e de carga geral do Porto da Beira, organizou, recentemente, em Harare, capital do Zimbabwe, uma conferência para promover as oportunidades existentes no corredor logístico da Beira.

O evento, que reuniu mais de 200 operadores económicos de Moçambique e Zimbabwe, entre empresas de transporte e logística, agentes transitários e aduaneiros, assim como clientes da Cornelder de Moçambique, serviu, igualmente, para dar a conhecer as potencialidades do Porto da Beira no manuseamento da carga geral e contentorizada.

MOÇAMBIQUE

CDN ultrapassa meta prevista no transporte de mercadorias

O Corredor de Desenvolvimento do Norte (CDN) ultrapassou as metas de transporte de mercadorias transportando, nos primeiros três meses deste ano, cerca de 100 mil toneladas de carga diversa o que corresponde a 41 por cento acima do previsto. A meta do transporte de mercadorias, efectuadas pelo comboio que liga a cidade estratégica de Nacala aos países do Interland, nomeadamente Malawi e Zâmbia, era de 79.955.

Governo de Moçambique melhora sinalização do Porto de Maputo

O Instituto Nacional de Hidrografia e Navegação de Moçambique, instituição responsável por garantir segurança à navegação ao longo dos canais de acesso aos portos nacionais, vai despender 3,5 milhões de dólares numa “intervenção substancial” a nível da sinalização no Porto de Maputo.

A intervenção visa conferir maior dinamismo ao Porto de Maputo que, nos últimos tempos, tem registado um aumento de tráfego, mercê dos vários investimentos realizados com o objectivo de melhorar o seu desempenho, nomeadamente com o aprofundamento do canal de acesso.

MOÇAMBIQUE

António Costa visita Porto de Maputo

O primeiro-ministro português, António Costa, escalou, pouco depois da realização da III Cimeira III Cimeira Bienal entre Moçambique e Portugal o porto de Maputo, no âmbito da visita de dois dias que efectuou a Moçambique.

Foi nessa ocasião que o governante português ficou a saber que 40 empresas estão registadas no MPDC, empresa concessionária do porto. As companhias portuguesas, particularmente as de construção, são responsáveis por diversas infra-estruturas ligadas ao porto, com destaque para vias de acesso e alguns edifícios, como é o caso do chamado edifício de manutenção, reabilitação de pontes-cais, e um parque.

Moçambique poderá ser «grande interveniente» na revolução dos caminhos-de-ferro africanos

Num artigo publicado no serviço de informação China-Lusophone Brief, que dá destaque à informação relativa à China e aos países de língua portuguesa, Moçambique é tido como um país que poderá vir a ter um papel a desempenhar na segunda onda de construção de linhas de caminho-de-ferro em África.

Porto de Maputo representou 6% da colecta fiscal de Moçambique em 2017

Em 2017, a MPDC – Sociedade de Desenvolvimento do Porto de Maputo pagou 11,6 mil milhões de meticais (191,4 milhões de dólares) e 19,7 milhões de dólares em rendas fixas e variáveis, um montante que representou 6% da receita fiscal global de Moçambique.

MOÇAMBIQUE

Construção do Porto de Techobanine, em Maputo, na agenda estratégica do Botswana

De acordo com declarações do presidente do Botswana, Mokgweetsi Eric Keabetswe Masisi, o país tem elevado interesse em voltar a revitalizar o projecto referente ao porto de águas profundas de Techobanine (no distrito de Matutuíne, província de Maputo), por ver na infra-estrutura capacidade para viabilizar o tráfego de import-export do país, outrora um protectorado britânico.

Moçambique e Madagáscar vão cooperar no sector de pesca

Moçambique e Madagáscar são países vizinhos e partilham o canal de Moçambique. É nesse contexto que o Ministro das Pescas de Madagáscar visitou pela primeira vez, o país. Gilbert François reuniu-se com o seu homólogo moçambicano, Agostinho Mondlane e conheceu a administração nacional de pescas, para além de ter visitado o porto de Maputo, onde se inteirou do seu funcionamento.

Empresa Tunamar substitui Ematum em Moçambique

A Empresa Moçambicana de Atum (Ematum) deu origem a uma nova sociedade, a Tunamar, ao abrigo de uma parceria com a empresa norte-americana Frontier Service Group, anunciou em Maputo o primeiro-ministro Carlos Agostinho do Rosário.

O primeiro-ministro, ao falar no encerramento do debate parlamentar sobre a Conta Geral do Estado relativa a 2016, disse que a constituição da nova empresa irá fazer com que a frota da Ematum começe finalmente a operar, após anos de inactividade no porto de Maputo.

Moçambique tem um papel a desempenhar na segunda revolução ferroviária em África

Moçambique poderá vir a ter um papel a desempenhar na segunda onda de construção de linhas de caminho-de-ferro em África, lê-se num artigo acabado de publicar no China-Lusophone Brief (CLBrief), um serviço de informação sobre a China e os países de língua portuguesa.

No artigo intitulado “Grande investimento, mas uma estratégia pouco clara para o carvão de Moatize”, o seu autor recorda que a maior parte das linhas de caminho-de-ferro no continente africano foi construída durante o período colonial com um objectivo muito claro – transportar matérias-primas o mais depressa possível para a costa e desta para as fábricas em outras partes do mundo.

Moçambique e Quénia querem ligação dos portos de Beira e Mombaça

Os governos de Moçambique e do Quénia anunciaram a intenção ligar os portos de Beira e Mombaça, como forma de reforçar as trocas comerciais entre empresários dos dois países. “No âmbito desta cooperação, vamos tentar garantir uma ligação entre os portos da Beira [província de Sofala, centro de Moçambique] e Mombaça [sul do Quénia]”, avançou a ministra dos negócios Estrangeiros e Comércio Internacional queniana, Monica Kathina Juma.

MOÇAMBIQUE

Peschaud e Transmarítima: serviço de cabotagem arranca em Setembro

De acordo com a imprensa de Moçambique, o serviço de cabotagem no país irá arrancar já em Setembro de 2018, ao abrigo de um memorando de entendimento assinado no dia 7, em Maputo, entre a entidade estatal Empresa Moçambicana de Transporte Marítimo e Fluvial (Transmarítima) e a Peschaud Moçambique. O investimento necessário para o reinício do serviço de cabotagem em Moçambique situar-se-á nos 10 milhões de dólares.

MOÇAMBIQUE

Requalificação do Porto de Maputo vai aumentar capacidade em 1,5 milhões de toneladas/ano

Nova fase no desenvolvimento do Porto de Maputo: a infra-estrutura moçambicana verá a sua carga manuseada aumentar cerca de 1,5 milhões de toneladas por ano a partir de Dezembro de 2019, data que marcará o fim dos trabalhos de requalificação e modernização de quatro cais que integram o porto.

Governo moçambicano e Cornelder acordam extensão da concessão do Porto da Beira

Está fechada o prolongamento do prazo da concessão da gestão do Porto da Beira, favor da Cornelder de Moçambique: o governo moçambicano aprovou a extensão, por mais 10 anos, da concessão do porto da província de Sofala, revelou, em Maputo, Ana Camoana, porta-voz do Conselho de Ministros.

Serviço de cabotagem em Moçambique com reinício marcado para Setembro

O serviço de cabotagem em Moçambique vai reiniciar-se em Setembro próximo ao abrigo de um memorando de entendimento assinado em Maputo entre a estatal Empresa Moçambicana de Transporte Marítimo e Fluvial (Transmarítima) e a Peschaud Moçambique, noticia a imprensa moçambicana.
O Ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, presente na assinatura do memorando de entendimento, assegurou que a cabotagem irá reduzir os preços das mercadorias nos locais de destino e contribuir de forma significativa para a redução da sinistralidade rodoviária, na medida em que muitas mercadorias que são transportadas por estrada serão enviadas para os destinos por via marítima.
 

Navio norueguês de pesquisa pesqueira chega a Moçambique

O navio norueguês Fridtjof Nansen, dedicado à investigação pesqueira, está em a Moçambique para uma missão de apoio ao país no âmbito de um acordo com a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO), informa a Rádio Moçambique.

O navio, baptizado com o nome do explorador Fridtjof Nansen, tem sete laboratórios de alta tecnologia e à semelhança do que tem feito noutras paragens vai recolher dados sobre a distribuição e abundância de recursos pesqueiros, biodiversidade e condições ambientais.

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família