Início > Guiné-Bissau

Retomada a ligação marítima entre Bissau e as ilhas de Bijagós

Vai ser retomada a ligação marítima entre Bissau, na Guiné-Bissau, e as ilhas de Bijagós com o objectivo de desenvolver turisticamente a região insular. A Guiné-Bissau vai receber dois navios, um de passageiros com a capacidade de transportar 400 pessoas e outro de transporte de materiais de construção, viaturas e outras cargas.

Presidente da Guiné-Bissau denuncia pesca ilegal na Zona Económica Exclusiva

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, denunciou que 90 barcos estão a pescar de forma ilegal na Zona Económica Exclusiva (ZEE) do país e disse que "alguém está a ganhar" com a prática, mas não identificou quem.

O líder guineense fez a revelação à margem de uma visita que efetuou a um navio da organização ambientalista Greenpeace que se encontra em digressão a vários países da costa ocidental de África para promover a pesca sustentável, informa a agência Lusa.

Marinha Portuguesa em missão no Golfo da Guiné

A fragata Álvares Cabral (NRP Álvares Cabral) largou recentemente da Base Naval de Lisboa para uma missão na região do Golfo da Guiné com a duração de dois meses, como parte do contributo de Portugal para o esforço internacional de capacitação dos países do Golfo da Guiné em matéria de segurança marítima e combate às atividades ilícitas no mar.

Guiné-Bissau vai exigir contrapartidas pelas licenças de pesca atribuídas a navios estrangeiros

O Presidente da Guiné-Bissau, José Mário Vaz, quer que as licenças de pesca marítima do país só sejam atribuídas a quem descarregar pescado no mercado guineense ou ali comprar combustível para os navios.

"Sejam eles [navios] da União Europeia, da Rússia ou de outros países, as regras têm que ser estas", defendeu José Mário Vaz, que considerou inadmissível que navios estrangeiros, ao abrigo de licenças de pesca, trabalhem nas águas territoriais do país sem deixar algum pescado para o consumo da população.

EM MARÇO DE 2017

Empresa da China inicia construção de porto de pesca na Guiné-Bissau

A empresa chinesa Fujian Shiahai inicia em Março de 2017 a construção do porto de pesca e de um hotel na localidade de Prabis, no norte da Guiné-Bissau, anunciou este fim-de-semana o representante local da empresa, Fodé Djassi.
Fodé Djassi adiantou que da parte chinesa estão criadas todas as condições, nomeadamente o capital necessário para financiar as obras em Prabis, faltando apenas que as autoridades da Guiné-Bissau aprovem os pedidos de autorização apresentados.

ESTA SEXTA-FEIRA, EM LISBOA

Conferência «Governança e Mercado: Região da CEDEAO»

A conferência "Governança e Mercado: Região da CEDEAO", organizada pelo Centro de Estudos Africanos e pela Câmara de Comércio e Indústria Portugal Guiné Bissau, realiza-se no dia 6 de janeiro de 2017, no Auditório Óscar Soares Barata, no ISCSP.

Guia de Investimento sobre a Guiné-Bissau

Foi lançando um Guia de Investimento sobre a Guiné-Bissau com o objetivo de dar a conhecer o ambiente económico para quem quer investir no país. O guia faz um enquadramento sobre o ambiente de negócios, a estrutura produtiva e o comércio internacional relativo à Guiné-Bissau, nomeadamente sobre o facto de o país africano integrar os espaços económicos da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental) e da UEMOA (União Económica e Monetária do Oeste Africano).

CE volta a colaborar com a Guiné no combate à pesca ilegal

A Comissão Europeia (CE) retirou recentemente a República da Guiné da lista de países não cooperantes em matéria de pescas, na sequência de melhorias significativas na política de pescas do país e no reforço do seu empenho no combate à pesca ilegal, não regulada e não relatada.

DE 9 A 11 DE ABRIL

Guiné-Bissau acolhe encontro empresarial entre China e CPLP

A Guiné-Bissau acolhe, de 9 a 11 de Abril, o encontro de empresá­rios da China e da Comunidade dos Países da Língua Portuguesa (CPLP), confirmou o embaixador da China na Guiné­-Bissau.

COMBATE À PESCA ILEGAL

Guarda Civil espanhola dá formação na Guiné Bissau

Uma equipa da Guarda Civil espanhola esteve na Guiné Bissau para dar formação em áreas como o combate à pesca ilegal, imigração clandestina e tráfico de droga. A formação, com a duração de três dias, foi feita ao bordo do Navio Escola espanhol "Rio Segura", atracado no Porto de Bissau.

Embaixador da China na Guiné-Bissau enaltece importância económica do Fórum China/CPLP

O embaixador da China na Guiné-Bissau disse esperar que o Fórum Económico China – Países de Língua Portuguesa, a decorrer de 9 a 11 de Abril, em Bissau, contribua para melhorar o desenvolvimento da economia de cada um dos países membros. Huang Wa falava à saída de um encontro de trabalho que manteve com o ministro da Economia e Finanças, Geraldo Martins, durante o qual debateram o estado das relações económicas e financeiras entre a Guiné-Bissau e a República Popular da China e forma de as desenvolver mais.

Guiné-Bissau e Senegal iniciam revisão do acordo marítimo

Técnicos da Agência de Gestão e Cooperação (AGC) entre a Guiné-Bissau e Senegal iniciaram os trabalhos de reavaliação do acordo marítimo assinado há 20 anos. Na abertura da sessão, o vice-presidente da Comissão Nacional de Avaliação e Renegociação do referido acordo disse que o encontro marca a o início formal do processo de negociação que irá conduzir a conclusão de novos instrumentos reguladores sobre a zona marítima de gestão conjunta.

Missão Guiné Bissau 13 a 20 de Janeiro

A CAL – Câmara Agrícola Lusófona está a organizar uma Missão Empresarial à República da Guiné-Bissau entre 13 a 20 de janeiro de 2016 que se insere no Programa de Internacionalização do Setor do Agronegócio para CPLP, no âmbito do Programa Portugal 2020 e Compete 2020.

Guiné-Bissau | Economia, relações económicas com Portugal e condições de acesso ao mercado

A “Ficha de Mercado da Guiné-Bissau” (Outubro de 2015), agora publicada pela AICEP, faz uma análise da economia guineense, das relações económicas bilaterais e das condições de acesso ao mercado, apresentando também um conjunto de informações úteis para exportadores e investidores nacionais.

GUINÉ-BISSAU

Alfândegas prevêem arrecadar 65 milhões de dólares este ano

A Direcção-geral das Alfândegas da Guiné-Bissau prevê arrecadar 38 mil milhões de francos CFA (65 milhões de dólares) em taxas cobradas até Dezembro, afirmou em Bissau o respectivo director-geral. Rosa Cá disse que as Alfândegas arrecadaram, de Janeiro a Agosto, 30 mil milhões de francos CFA e acrescentou que a previsão para a totalidade do ano supera o valor arrecadado em 2014, de 27 mil milhões de francos CFA (46,2 milhões de dólares).

Guiné-Bissau lança concurso público internacional para gestão do Porto de Bissau

O governo da Guiné-Bissau lançou um concurso público internacional a fim de transferir a gestão do porto de Bissau para entidades privadas, afirmou o secretário de Estado dos Transportes e Comunicações. João Bernardo Vieira, que efectuava uma visita às obras de pavimentação do parque de contentores, disse que a entrega da gestão do porto a entidades privadas visa transformá-lo numa infra-estrutura moderna e mais competitiva comparativamente com outros portos da região.

GUINÉ-BISSAU

Porto seco nos arredores da capital terá capacidade para mais de 100 mil contentores

Até ao final do ano de 2017, a Guiné-Bissau terá um porto seco nos arredores da capital com capacidade para receber mais de 100 mil contentores. O anúncio foi feito por João Bernardo Silva, secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, que se deslocou ao local onde ficará localizado o futuro porto seco, adiantando que ocupará uma área de 25 mil metros quadrados e contará com armazéns para a conservação de produtos perecíveis.

Guiné-Bissau acede a cabo submarino

A Guiné-Bissau prevê ter a­cesso ao cabo submarino de telecomunicações dentro de um período máximo de dois anos, disse em Washington o ministro da Economia e Finanças guineense, Geraldo Martins.

Guiné-Bissau quer três novos navios para mercadorias e passageiros

A Guiné-Bissau quer adquirir três novos navios para ligar o arquipélago dos Bijagós à parte continental do país, anunciou em Bissau o chefe do gabinete do secretário de Estado dos Transportes e Comunicações, Cesário Ferreira.

GUINÉ-BISSAU

Autoridades despedem mais de 150 trabalhadores do Porto de Bissau

A Administração dos Portos da Guiné-Bissau despediu 155 trabalhadores, considerados excedentários e "admitidos sem critérios" durante o período de transição, na sequência do golpe de estado de 12 de Abril de 2012, noticiou a rádio RFI.

 Vídeo

PLAYLIST DE VÍDEOS LOBITO 2013

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família