Início > Pescas

Plano de pescas em Angola custa 475 milhões de dólares

O plano de ordenamento da pesca e aquicultura irá custar 475 milhões de dólares, disse em Luanda a directora do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatísticas do Ministério das Pescas e do Mar.

Isabel Cristóvão afirmou que o valor do projecto institucional a ser aplicado até 2022 foi adoptado no Conselho Extraordinário de Gestão dos Recursos Biológicos e Aquáticos, indo a proposta ser agora submetida ao governo para aprovação.

Vaticano e FAO juntos no apoio às pescas

O presidente do Conselho Pontifício Justiça e Paz (CPJP) do Vaticano, Peter Turkson, sublinhou, no evento do dia Mundial da Pesca, em Roma que “o número de Governos que ratificaram os instrumentos internacionais ainda é muito baixo” e exortou as agências internacionais a esboçar um roteiro para uma adopção mais ampla e rápida para a questão da pesca. Pois “se ratificadas e plenamente implementadas por todos os Estados, as leis poderiam mudar drasticamente a vida dos trabalhadores de pesca, das suas famílias e do status ambiental dos recursos pesqueiros”.

União Europeia trabalhará com a Coreia do Sul no combate à pesca ilegal

Na sequência da 9ª Cimeira União Europeia (EU)-Coreia do Sul, que se realizou dia 19 de Outubro, em Bruxelas, surgiu a oportunidade para o Comissário europeu do Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, e o Ministro dos Oceanos e da Pesca da Coreia do Sul, Kim Young-Choon, assinarem uma declaração conjunta de compromisso para um trabalho conjunto no combate à pesca ilegal, não declarada e não regulamentada.

ANGOLA

Pesca artesanal impulsiona economia

O subsector da pesca artesanal continua a ser o impulsionador do progresso económico e social das comunidades, contribuindo na segurança alimentar e nutricional, criação de mais empregos e o aumento dos rendimentos das famílias, afirmou, em Luanda, a Ministra das Pescas e do Mar, Victória de Barros.

BENGO, ANGOLA

Capturadas mais de 13 mil toneladas de pescado

Treze mil toneladas de pesca artesanal de pequena escala foram capturadas de Janeiro a Setembro deste ano, na província do Bengo, informou, em Caxito, o chefe do Departamento da Agricultura, Pecuária e Florestas, do Gabinete Provincial da Agricultura, Eliseu Simão Mateus.

Moçambique vai exportar peixe para a China a partir de 2019

Moçambique vai exportar Tilápia e o Kapenta para China, a partir de 2019, de acordo com a directora provincial de pesca, Fátima Cinco-reis.
Na ocasião, Fátima não revelou as quantidades, mas diz que as capturas são satisfatórias para fornecer aquele país asiático.
China é o destino escolhido para a venda desta sardinha, produzida nas águas territoriais de Tete, Centro de Moçambique.
 

Um atum por 33 mil euros: os dias finais do mercado de Tsukiji

Um atum de 162 quilos, vendido por 4,3 milhões de ienes (quase 33 mil euros), foi a peça mais cara do último leilão de peixe no mercado de Tsukiji, em Tóquio.
O maior mercado de peixe do mundo e uma das principais atracções turísticas da capital japonesa muda-se agora para novas instalações.

PORTO NOVO, CABO VERDE

Em perspectiva investimentos de nove mil contos no reforço da conservação do pescado

A Associação dos Pescadores do Tarrafal e Monte Trigo tem estado a alertar para a necessidade do reforço da conservação do pescado nessas zonas piscatórias, onde as unidades de produção de gelo não têm conseguido responder às necessidades dos operadores.

ANGOLA

Cuanza-Sul captura mais de quatro mil toneladas de pescado

A Direcção Provincial das Pescas e do Mar na província do Cuanza-Sul capturou, de Janeiro até ao mês findo, quatro mil e 732 toneladas de pescado, mais mil em relação ao período homólogo de 2017.

Seychelles vão monitorizar pesca ilegal através de drones

As Autoridades da Pesca de Seychelles (SFA, na sigla inglesa) estão a coordenar um projecto para monitorizar a pesca ilegal através de veículos não tripulados (drones), denominado FishGuard, e que será integrado nas rotinas de patrulha da Força Aérea e da Guarda Costeira do arquipélago, segundo comunicado oficial.

Moçambique pesca apenas 2433 toneladas de atum de Janeiro a Agosto

A pesca de atum em Moçambique situou-se em 2433 toneladas de Janeiro a final de Agosto, que compara com um potencial estimado em 200 mil toneladas, disse a directora geral-adjunta da Administração Nacional das Pescas.

Estela Mausse, citada pela agência noticiosa AIM, disse a quantidade de atum capturado está muito aquém do potencial existente nas águas territoriais de Moçambique e que levaram à constituição da Empresa Moçambicana de Atum (Ematum).

CUANZA SUL, ANGOLA

Governador incentiva aumento de captura de peixe

Os pescadores associados na comuna da Ngangula, município do Sumbe , foram incentivados a aumentarem a quantidade de pescado capturada no rio Keve, com vista a combater a fome e a pobreza.

Eusébio de Brito Teixeira, que falava no acto de entrega de material de pesca a associação de pescadores da Ngangula, adiantou que os pescadores têm os artefatos para aumentarem o volume de captura e aumentarem o rendimento familiar.

Angola e Egipto estreitam cooperação no sector das pescas

O governo egípcio pretende reforçar a cooperação bilateral com Angola, através da transferência de tecnologias, anunciou, no Cairo, a vice-ministra das Pescas do Egipto, Mona Mehrez.

O anúncio foi feito durante uma reunião de balanço com uma delegação do Ministério das Pescas e do Mar de Angola encabeçada, pelo director de Cooperação Internacional, Venâncio Gomes, que efectuou uma visita de trabalho de quatro dias ao Egipto que visou a prospecção de mercado das Pescas daquele país.

CABO VERDE

Governo admite encurtar período de defeso na pesca

O Governo encontra-se a analisar a possibilidade de diminuir o período de defeso da pesca em Cabo Verde com a adaptação de novas políticas que podem passar pelo aumento da capacidade de frio nas comunidades piscatórias.

Apesar das alterações climáticas os stocks de pesca ainda têm «salvação»

Stocks de pesca comercial poderão continuar a ser rentáveis, apesar do aquecimento das águas, se forem aplicadas medidas de gestão sustentáveis, conclui um estudo recente da Universidade da Califórnia (Estados Unidos), Universidade do Hokkaido (Japão) e do National Center for Ecological Analysis and Synthesis, and the Environmental Defense Fund (EDF).

Mais de 100 mil cetáceos mortos por ano para servir de isco

Mais de 100 mil cetáceos são mortos por ano, apenas para servir de isco para a pesca. É o caso não só de golfinhos, mas também de pequenas baleias, ou botos (pequenos cetáceos), de acordo com um relatório da Pro Wildlife, da Whale and Dolphin Conservation (WDC) e do Animal Welfare Institute (AWI), intitulado «Pequenos Cetáceos, Grandes Problemas».

CABO VERDE

Só este ano já foram capturadas 900 toneladas de cavala

A Associação dos Armadores de Pesca, APESC, revela que só nesta metade do ano 2018 já foram capturadas perto de mil toneladas da cavala, peixe costeiro muito consumido nas ilhas do Norte de Cabo Verde.
Os armadores estão radiantes com a abundância da cavala e o Presidente da APESC, João de Deus Lima Júnior, apelida 2018 de extraordinário.
 

Todos os anos são apanhados mil golfinhos em redes de pesca abandonadas

A redução de stocks de peixe deve-se a vários motivos, entre os quais as artes de pesca fantasma (de 5% a 30% da redução). Todos os anos são apanhados nessas malhas perdidas no mar cerca de mil baleias e golfinhos, que representam 45% dos mamíferos em Lista Vermelha (vias de extinção), segundo um relatório da World Animal Protection (WAP).

No relatório, a WAP apela às 15 maiores empresas de pesca do mundo para evitarem a perda de mais redes. Ainda que, como indica o documento, 80% das empresas avaliadas não tenha uma posição clara sobre artes de pesca fantasma e por isso não reconheçam o problema.

Moçambique conta com pesca de atum para recuperar receita

O governo de Moçambique está a contar com o atum que os barcos de pesca irão recolher para aumentar a receita fiscal, atendendo aos níveis de capturas que estão a ser protagonizados tanto pelos operadores regulares como pelos ilegais.

O peixe a ser capturado pela Tunamar deverá ter como destino o mercado da China, atendendo a que o grupo estatal CITIC é actualmente o maior investidor na Frontier Services Group (FSG), com uma participação de 28,4%, a que se adiciona uma outra da companhia de seguros China Taiping.

CABO VERDE | BIÓLOGA MARINHA PATRÍCIA ROCHA

Recursos Marinhos: «Enquanto vamos a passos de tartaruga, prevaricadores estão a passos de chita»

O mar de Cabo Verde está a ser delapidado todos os dias, através da pesca desenfreada, enquanto o arquipélago não implementa a legislação existente. O alerta é da bióloga marinha Patrícia Rocha.

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012