Início > Moçambique

MOÇAMBIQUE

CFM constrói porto seco em Chimbunila

A empresa Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique vai construir um porto seco, no próximo ano, no povoado de Uti, distrito de Chimbunila, no Niassa, em substituição da actual estação na cidade de Lichinga. O futuro porto seco dista catorze quilómetros da cidade de Lichinga e vai compreender uma área de cem hectares.

Moçambique quer mais investimento em portos e ferrovias

O ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, Carlos Mesquita, defendeu mais investimento nas infraestruturas ferro-portuárias, enaltecendo a importância de parcerias público-privadas para os principais corredores de desenvolvimento do país. "É preciso continuar a investir nos corredores, nas infraestruturas, apostando, e bem, nas parcerias com o setor privado", disse Carlos Mesquita, falando durante a abertura de um seminário sobre portos e caminhos de ferro, realizado em Maputo.

Construção do futuro porto de águas profundas de Macuse arranca em 2016

O ano de 2016 vai ser a meta do arranque das obras de construção do futuro porto de águas profundas de Macuse, em Quelimane, na Costa da Zambézia. A informação foi avançada pelo Presidente do Corredor de Desenvolvimento Integrado do Zambeze (CODIZA) Abdul Carimo, que vê na empreitada futura grandes benefícios, tanto para a Zambézia como para o corredor do Zambeze.

MOÇAMBIQUE

Carruagens e vagões comprados na China

A Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique comprou na China 70 carruagens e vagões para transporte de passageiros e carga, que vão ser colocadas ao serviços nas redes centro e sul do país, anunciou o presidente da estatal, Victor Gomes. Trinta e uma carruagens seguem para a região centro, para entrarem ao serviço nas linhas de Sena e Machipanda, sendo que as restantes permanecem na capital moçambicana, Maputo, para servirem nas linhas de Chicanda, Goba e Ressano Garcia.

Presidente de Moçambique quer maior operacionalidade das Forças Armadas na fiscalização das águas territoriais

O Presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, exigiu maior operacionalidade das Forças Armadas na segurança e fiscalização das águas territoriais.Nyusi disse ser necessário tornar Moçambique num território livre da pirataria marítima, pesca ilegal e outros crimes contra a soberania do Estado que acontecem na costa e no espaço aéreo moçambicanos.

MOÇAMBIQUE

Novos guindastes no Porto de Maputo reduzem atracagem de navios em um dia

Coube ao ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, inaugurar os dois guindastes adquiridos pela MPDC. As máquinas custaram 10 milhões de dólares. O Porto de Maputo conta com dois guindastes modernos, inaugurados ontem, que vão permitir que a entidade aumente em 300% o seu nível de produtividade. Com as novas máquinas, os navios que ficavam no Porto em média três dias, deverão atracar em média dois dias.

LONI JACQUELINE SHOTT RIBEIRO

Nacala: Primeira mulher na direcção portuária

LONI Jacqueline Shott Ribeiro é a nova directora de Operações Portuárias do Porto de Nacala em substituição de Agostinho Francisco Langa, recentemente designado administrador executivo da Empresa Pública, Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique. Com esta indicação, Loni Shott Ribeiro tornou-se na primeira mulher a dirigir as operações portuárias em Moçambique e na região austral de África.

MOÇAMBIQUE

Arranca dragagem do Porto de Quelimane

O Presidente do Conselho de Administração da Empresa Moçambicana de Dragagem (EMODRAGA), Tayob Adamo, que revelou a informação ao “Noticias”, indicou ainda que uma das unidades da frota naval do sector, Draga Aruângwa, com mil metros cúbicos da capacidade de porão encontra-se já pré- posicionada no terreno para a operação. Os trabalhos financiados pela Empresa Naval dos Portos e Caminhos de Ferro (CFM) contam também com a comparticipação da Cornelder de Moçambique em montantes não revelados.

Moçambique rejeita navegação comercial nos rios Chire e Zambeze

Moçambique rejeitou a pretensão do governo da Malawi em utilizar os rios Chinde e Zambeze para navegação comercial, anunciou o ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, citado pela Rádio Moçambique.

MOÇAMBIQUE

Quase terminada a primeira fase de modernização do Porto de Nacala

A primeira fase de modernização do porto de Nacala, província de Nampula, está prestes a ficar concluída, obras com financiamento garantido pelo Japão e adjudicadas à empresa japonesa Penta – Ocean Construction Co Ltd, informa o jornal moçambicano 'Notícias'. Quando concluída esta primeira fase, o porto disporá de novos terminais de combustível e de contentores bem como uma estação para o controlo da entrada e saída de navios, tendo sido ainda reparado o pontão norte, pavimentado o terminal de contentores e construído um novo terminal ferroviário.

Nova ligação ferroviária para mercadorias aproxima Moçambique ao Zimbabué e à Zâmbia

Deverá entrar em operação já durante este mês um comboio expresso de carga a ligar Moçambique, Zimbabué e a Zâmbia, num percurso aproximado de mil quilómetros a serem percorridos em menos de dez dias, afirmou na Beira o presidente da estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique.

MOÇAMBIQUE

Dragagens no Porto de Quelimane

A dragagem do porto de Quelimane, província da Zambézia, inicia-se este mês, prolonga-se até Janeiro de 2016 e, quando concluída, terá removido mais de 320 mil metros cúbicos de sedimentos, anunciou o ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique.

MOÇAMBIQUE

Japoneses fazem prospecção de carvão a exportar pelo porto da Beira

A empresa japonesa Jogmec iniciou trabalhos prospeção de carvão no distrito de Mossurize, província Manica, centro de Moçambique, disse à Lusa fonte estatal moçambicana. Olavo Deniasse, diretor provincial dos Recursos Minerais e Energia de Manica, disse que, após a pesquisa, a empresa japonesa de pesquisa de petróleo, gás e metais arrancou com a ação para quantificar as reservas de carvão, que deverá determinar a viabilidade da sua exploração.

Zimbabué quer construir nova ligação e um porto de mar em Moçambique

O governo do Zimbabué está a negociar com investidores potenciais um projecto de muitos milhares de milhões de dólares para ligar o país a um porto a norte do da Beira, em Moçambique, informou o ministro de Desenvolvimento de Infra-estruturas e Transportes.

Moçambique, um mercado promissor para as empresas portuguesas

A “Ficha de Mercado de Moçambique” (agosto de 2015), agora publicada pela AICEP, faz uma análise da economia moçambicana, das relações económicas bilaterais e das condições de acesso ao mercado, apresentando também um conjunto de informações úteis para exportadores e investidores nacionais.

MOÇAMBIQUE

Dois dias e meio será o tempo de carregamento de navios no Porto de Maputo

A Sociedade de Desenvolvimento do Porto de Maputo (MPDC) vai reduzir para dois dias e meio o carregamento de um navio de 40 mil toneladas, disse o gestor de operações Alexandre Houane, citado pela agência noticiosa AIM. Houane disse ainda que a redução do tempo necessário para carregar um navio, até agora feito em três dias e meio, resulta da recente aquisição, pela MPDC, de dois guindastes móveis destinados a melhorar os níveis de eficiência e produtividade no processamento de carga.

MOÇAMBIQUE

Novo terminal de camiões no Porto da Beira inaugurado em Setembro

As obras de construção do terminal de camiões do porto da Beira, capital da província de Sofala, deverão ficar concluídas em Setembro próximo, informou um responsável da sociedade gestora Cornelder de Moçambique.
A Cornelder de Moçambique é uma parceria público-privada entre a estatal Portos e Caminhos-de-Ferro de Moçambique e a Cornelder Holdings, SGPS com sede em Roterdão, Países Baixos, que opera desde 1998 os terminais de contentores e de carga geral do Porto da Beira.

MOÇAMBIQUE

Carvão de Tete exportado através do porto de Nacala a partir de Agosto

Depois da primeira exportação do carvão extraído em Tete ter sido prevista para Dezembro de 2014, o director do Corredor Logístico Integrado de Nacala, José Otoni, anunciou que a venda do minério usando aquele porto só será possível a partir de Agosto do presente ano.

Moçambique com atenção voltada para modernização de portos e caminhos-de-ferro

Carlos Mesquita, ministro moçambicano dos Transportes e Comunicações, admitiu que o país precisa modernizar os portos e os caminhos-de-ferro para aproveitar a sua localização estratégica, com acesso directo ao oceano Índico.

Moçambique deve tirar mercadorias da rodovia

Moçambique tem que transferir boa parte das mercadorias hoje transportadas por rodovia para outros modos, nomeadamente a ferrovia. Quem o defende é o presidente do Conselho de Administração do Banco Millennium Bim, Rui Fonseca, que considerou mesmo ser "inconcebível" que 90% da carga pesada em Moçambique seja movimentada por via rodoviária. "É inconcebível que a maior parte da carga pesada no país seja transportada por via rodoviária. Não é possível, não há estrada que aguente", alertou o líder do maior banco moçambicano, durante a conferência "Os Desafios de Infraestrutura e Logística", realizada em Maputo, no âmbito do Fórum Económico e Social de Moçambique (Mozefo).

 Vídeo

PLAYLIST DE VÍDEOS LOBITO 2013

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família