Início > Moçambique

MOÇAMBIQUE

Autoridade Tributária implementa figura do «Operador Autorizado»

A introdução da figura do Operador Económico Autorizado, pela Autoridade Tributária de Moçambique (AT), encontra-se numa fase bastante avançada, tendo já sido realizado o projecto piloto na Terminal Internacional Marítima (TIMAR) no Porto de Maputo, por um período de seis meses.
A informação é avançada pelo Notícias de Maputo, citando o director-geral adjunto das Alfândegas, Miguel Nhane, que fez a revelação aquando das cerimónias centrais das comemorações do Dia Mundial das Alfândegas, realizadas na cidade de Xai-Xai, na província de Gaza, sob o lema “As Fronteiras dividem, as Alfândegas unem”.

MOÇAMBIQUE

Guebuza apela à remoção de barreiras ao comércio entre países africanos

O presidente Armando Guebuza apelou, em Addis Abeba, capital etíope, à remoção de “políticas e práticas comerciais excessivamente proteccionistas”, que impedem o comércio entre os países africanos. Para o estadista moçambicano, a integração económica regional tornou-se uma questão de sobrevivência.

MOÇAMBIQUE

Produção pesqueira vai crescer mais 23.5% este ano em relação a 2011

A produção pesqueira deve crescer 23.5% este ano, em comparação com o desempenho verificado em 2011. Aliás, os indicadores gerais de produção deste sector mostram uma produção negativa na ordem de -5.1% em 2011, enquanto para 2012 se prevê um salto para 18.4% este ano.
Trata-se de um desempenho assinalável para um sector que tem contribuído em cerca de 3% para o Produto Interno Bruto (PIB), apesar de um imenso potencial que o país apresenta.

Investimentos brasileiros em Moçambique ultrapassam 4 bilhões de euros

Os investimentos brasileiros em Moçambique são ligeiramente superiores a quatro mil milhões (bilhões) de euros, a maioria dos quais promovidos pela mineira Vale, revelou, segunda-feira(23), o embaixador cessante daquele país em Maputo, António de Sousa e Silva.

Falando na apresentação de cumprimentos de despedida ao Presidente moçambicano, Armando Guebuza, o diplomata brasileiro revelou que a Vale, que detém uma das maiores minas de carvão do mundo na província de Tete, centro, domina os investimentos do seu país, com cerca de 3,8 mil milhões (bilhões) de euros

MOÇAMBIQUE

Porto do Maputo: Terminal de carvão com novos accionistas

O GRUPO internacional Vitol anunciou que vai adquirir trinta e cinco por cento de acções no Terminal de Carvão da Matola (TCM), uma das unidades funcionais do Porto de Maputo com capacidade para processar, anualmente, seis milhões de toneladas de carvão e de magnetite. A transacção envolve montantes na ordem dos 67.7 milhões de dólares norte-americanos, mas só poderá ser efectiva após aprovação pelo Governo moçambicano.

MOÇAMBIQUE

Obras de protecção da costa da Beira arrancam este ano

O Conselho Municipal da Beira já tem, nos seus cofres, para a execução das obras, pouco mais de três milhões de dólares norte-americanos disponibilizados pela cooperação suíça. De acordo com a edilidade, a reabilitação do sistema de protecção consistirá na reconstrução de 20 esporões, assim como do restante sistema de protecção, nomeadamente, murro de protecção, numa extensão de cerca de dois quilómetros e meio, que vão desde a zona da Praia Nova até ao Estoril.

MOÇAMBIQUE

Ncondezi e Rio Tinto deverão construir porto na Zambézia

A Ncondezi formou, recentemente, uma parceria com a Rio Tinto Coal Mozambique (RTCM) e a “Minas de Revuboe” com vista à construção de uma nova linha-férrea e um porto na província da Zambézia para a exportação de carvão a ser produzido por estas companhias em Tete.

OPERAÇÃO INÉDITA

Brasileira Vale faz primeiro transbordo de carvão de Moçambique em alto mar

A Vale, mineradora brasileira que opera na província central de Tete, em Moçambique, anunciou, terça-feira (17), a realização do primeiro transbordo de carvão mineral em alto mar, uma operação que representa um marco importante para o Projecto Carvão Moatize, informa a AIM. Segundo um comunicado da empresa, o transbordo de carvão em alto mar constitui uma operação inédita na empresa e uma solução para o carregamento dos navios de grande calado no Porto da Beira, na província central de Sofala.

Porque Moçambique está na moda

Vários especialistas antecipam que o crescimento da economia moçambicana poderá ser maior do que o estimado pelo FMI, Fitch e Governo, em resultado da injecção massiva de capital, na ordem dos 15 mil milhões a 20 mil milhões de dólares na economia por via de um conjunto de projectos já implementados no terreno, ou em análise pelas autoridades nacionais, na sua maioria desenvolvidas pelo sector privado e, maioritariamente, associados à exploração de recursos naturais valiosos, particularmente na indústria do carvão. 


Brasileira Vale vai reabilitar linha férrea entre o Malawi e o porto de Nacala

O grupo de mineração Vale e o governo do Malawi assinaram uma concessão de três anos através do qual a empresa brasileira vai construir uma nova linha de caminho de ferro de Tete à rede ferroviária do Malawi, e a reabilitação da via desde o Malawi até a fronteira com Moçambique na Nayuchi, para tirar partido do porto de Nacala.

MOÇAMBIQUE

Finlandesa Konecranes vai construir guindastes para o porto da Beira

A empresa finlandesa Konecranes vai construir e entregar dois guindastes de navio para terra (“ship-to-shore”) à Cornelder de Moçambique, entidade gestora do porto da Beira, informou a empresa em comunicado.
O porto da Beira é a principal instalação portuária de Moçambique, movimentando carga de e para Moçambique, Malawi, Zâmbia, Zimbabué e a região oriental da República Democrática do Congo.

MOÇAMBIQUE

Viagem a um país repleto de recursos

É sabido que o planeta está pressionado pelos limites de crescimento associados à escassez de recursos perante uma população que já supera os 7 mil milhões de pessoas. É sabido também que face ao aumento da procura, nomeadamente por parte dos países emergentes como a China e a Índia, os preços das matérias-primas têm subido continuadamente. Neste contexto, Moçambique, um país com um grande potencial de recursos naturais, tem um futuro promissor.

NAMPULA, MOÇAMBIQUE

Pescadores aprendem novas técnicas

PESCADORES artesanais dos distritos costeiros de Angoche e Moma, na província de Nampula, estão a beneficiar de capacitação para assimilar técnicas de pesca, visando melhorar o nível de capturas de pescado e, consequentemente, os seus rendimentos financeiros sem, contudo, colocar em perigo a existência das espécies marinhas e o meio ambiente. A iniciativa, que está a ser implementada pelo Instituto de Desenvolvimento da Pesca de Pequena Escala (IDPPE), é patrocinada em 1.121 milhão de euros pelo programa de apoio ao Plano de Acção para a Produção de Alimentos, com fundos doados pela Comissão Europeia.

MOÇAMBIQUE

Captura de gamba cresce 12 por cento

O PLANO Económico e Social (PES) de Moçambique prevê para 2012 um crescimento de 43 por cento na pesca de gamba, como resultado de um acordo assinado entre Moçambique e a Namíbia. A captura de gamba poderá atingir as 1450 toneladas em 2012.
Outros produtos cuja produção poderá aumentar são o lagostim, caranguejo, cefalópodes e lagosta.

ILHÉUS DE MACHANGA, SOFALA, MOÇAMBIQUE

Pesca nas ilhas trocada por agricultura, no continente

As mudanças climáticas que se vêm registando no mundo e que também afectam Moçambique, estão a levar a que os ilhéus no distrito de Machanga, a sul da província de Sofala, procurem o continente para a prática de agricultura, uma vez que reduziram as capturas de peixe de que sobreviviam.

BACIA DO ROVUMA

Moçambique poderá exportar gás natural para a Índia

A Videocon Industries, uma companhia indiana que integra um consórcio que se encontra a fazer pesquisas de hidrocarbonetos na Bacia do Rovuma, província de Cabo Delgado, manifestou a sua intenção de comercializar na Índia a sua quota de gás natural explorado em Moçambique.

MOÇAMBIQUE

Vale acorda linha férrea com o Malawi para exportar carvão a partir de Nacala

A Vale, empresa brasileira que explora carvão na mina de Moatize, província de Tete, assinou um contrato de concessão de linha férrea com o governo do Malawi. Com o acordo, aquela empresa vai construir e operar uma nova linha férrea na região sul daquele país vizinho.
A nova linha férrea faz parte do projecto da Vale de ligar a bacia de carvão de Moatize ao Porto de Nacala. A infra-estrutura de transporte ferroviário irá atravessar o Malawi a partir de Chikwawa, na região sul daquele país, numa extensão de 137 km até à Nkaya Junction, onde se irá ligar à actual linha para Nacala.

EUA lideram investimento estrangeiro em Moçambique

África do Sul, Maurícias e Portugal ficaram para trás, desta vez, no “ranking” da origem do Investimento Directo Estrangeiro (IDE) em Moçambique. Os Estado Unidos da América são agora os maiores investidores privados estrangeiros no país, segundo dados do Centro de Promoção de Investimentos referentes aos meses de Janeiro a Setembro de 2011.

MOÇAMBIQUE

Governo concede a Zucula o poder de negociar concessão do terminal de carvão no porto da Beira

As negociações em torno da construção do terminal de carvão no porto da Beira deverão ser encabeçadas pelo ministro dos Transportes e Comunicações, Paulo Zucula, ao abrigo de uma resolução aprovada pelo Conselho de Ministros na sua 45.ª Sessão Ordinária que se realizou no passado dia 19 de Dezembro.

MOÇAMBIQUE

Necessárias novas infra-estruturas ferro-portuárias para escoar carvão de Moatize

Paulo Zucula, ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique, referiu que o país necessita de construir novas infra-estruturas ferro-portuárias de forma a garantir o escoamento do mineral extraído em Moatize, depois de divulgadas as previsões que apontam para uma produção de carvão em Moçambique na ordem dos 100 milhões de toneladas até ao ano de 2020.
O ministro dos Transportes e Comunicações de Moçambique referiu que "há muito mais por investir" depois de ter percorrido alguns quilómetros da linha ferroviária do Sena na companhia de uma delegação do Banco Mundial, instituição que já aplicou na reconstrução daquela linha de caminho-de-ferro entre 180 a 190 milhões de dólares e entre 15 a 20 milhões de dólares na dragagem do porto da Beira.

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)