Início > Notícias

COM VÍDEO

Rio Tinto completa 280 km de transporte de minérios utilizando comboios autónomos

A companhia anglo-australiana Rio Tinto alcançou um marco significativo ao completar a primeira entrega de minério de ferro transportado através de um comboio autónomo em Pilbara, na Austrália Ocidental.

O comboio de carga autónomo viajou por mais de 280 quilómetros, desde a localização das operações de mineração da Rio Tinto, em Tom Price, até o porto de Cape Lambert. A empresa, que faz do seu core business a produção de minérios, planeia iniciar operações (de transporte) totalmente autónomas antes do final de 2018.

OCDE

Peso da economia chinesa no mundo vai continuar a aumentar até 2032

O peso da economia chinesa no mundo vai aumentar, até 2034, e começa depois a cair, enquanto a Índia vai aumentar a sua representatividade até pelo menos 2060, segundo um estudo da OCDE.

Dentro de 16 anos, a economia chinesa vai compor 27,1% do Produto Interno Bruto somado dos países membros da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) e do G20, detalha o estudo. Em 2005, correspondia a 12,5% e, atualmente, situa-se em 23,9%.

Índia ultrapassa França e já é sexta maior economia mundial

A Índia ultrapassou a França e ascendeu ao sexto lugar entre as maiores economias mundiais, revelam os dados actualizados para 2017 pelo Banco Mundial citados quarta-feira pela AFP. O produto interno bruto (PIB) indiano cifrou-se em 2,597 biliões de dólares (2,217 biliões de euros ao câmbio actual) no ano passado, superando os 2,582 biliões de dólares (2,204 biliões de euros) da França.

Os Estados Unidos continuam a ser a maior economia mundial com um PIB de 19,39 biliões de dólares (16,55 biliões de euros), seguidos da China com 12,24 biliões de dólares (10,45 biliões de euros). Na lista seguem-se o Japão, Alemanha e Reino Unido.

Pirataria marítima diminuiu na Ásia

De acordo com o mais recente relatório da Regional Cooperation Agreement on Combating Piracy and Armed Robbery against Ships in Asia (ReCAAP), relativo ao primeiro semestre deste ano, nesse período ocorreram 40 incidentes com navios, ou seja, menos 15% do que em igual período de 2017 e o menor número dos últimos 10 anos (2009-2018) nos mesmos meses.

Segundo o documento, que avaliou incidentes com navios na Ásia, 29 casos foram consumados e 11 foram tentativas. Três casos (8%) foram de pirataria e 37 (92%) de assalto à mão armada sobre navios. Por outro lado, 31 incidentes ocorreram em navios ancorados ou em porto e 9 em navios em navegação.
 

Índia ultrapassa os 150 mil marítimos

O número de marítimos indianos empregados globalmente ultrapassou, pela primeira vez, os 150 mil, segundo as autoridades marítimas da Índia, de acordo com a Maritime Executive. Um dado que contraria outros segundo os quais a popularidade destes profissionais indianos está em queda junto dos gestores de navios, refere o site noticioso de negócios Hindu Business Lines.

Custos com salários de marítimos aumentam

Os custos com pessoal no transporte marítimo têm subido, ainda que moderadamente, ao longo deste ano, depois de alguns anos de estagnação, refere o World Maritime News. De acordo com o jornal, a recuperação em muitos dos mercados do transporte marítimo de mercadorias permitiu aos operadores elevarem os salários dos marítimos, especialmente entre os oficiais.

Comércio da China com países de língua portuguesa aumentou 11 vezes desde a criação do Fórum de Macau

As trocas comerciais entre a China e os países de língua portuguesa aumentaram 11 vezes desde a criação, em 2003, do Fórum de Macau, organismo que vem desempenhando “um papel muito importante” na globalização chinesa, afirmou a vice-ministra do Comércio da China.

ECSA e ETF debateram participação das mulheres no transporte marítimo

A Federação Europeia dos Trabalhadores dos Transportes (ETF, na sigla inglesa) e a Associação de Armadores da Comunidade Europeia (ECSA, em inglês) reuniram-se recentemente para debater soluções susceptíveis de aumentarem a participação das mulheres na indústria do transporte marítimo.

Países de língua portuguesa na vanguarda de criação de zona africana de comércio livre

Cinco dos seis países africanos de língua oficial portuguesa fazem parte da lista de 44 Estados que subscreveram o projecto de criação da zona de comércio livre do continente africano (AfCFTA), que mereceu um acolhimento geralmente positivo por parte da sociedade civil.

O primeiro passo para a criação da AfCFTA foi dado no final de Março em Kigali, Ruanda, na cimeira de chefes de Estado da União Africana, com a assinatura de um acordo que prevê a criação de uma união aduaneira semelhante à da União Europeia.

Nasce a primeira empresa de transporte marítimo autónomo do mundo

As empresas norueguesas Wilhelmsen e Kongsberg formaram a Massterly, a primeira companhia de transporte marítimo autónomo do mundo, baseada em Lysaker, na Noruega. A nova empresa, que deverá estar totalmente operacional em Agosto deste ano, pretende disponibilizar uma cadeia de valor completa para navios autónomos, ou não tripulados, contemplando design, desenvolvimento, sistemas de controlo, logística e operações de navios.

Estudo revela depressão entre os marítimos

Mais de 25% dos marítimos revela sinais de depressão e muitos não procura apoio, segundo um estudo realizado pela Sailors’ Society e a Universidade de Yale, apresentado este mês em Londres, refere a Safety4Sea. O estudo conta com respostas de mais de mil marítimos, cerca de um sexto dos quais provenientes do Reino Unido.

Nigéria iniciou a construção do porto de águas profundas de Lekki

A Nigéria deu início à construção do porto de águas profundas de Lekki, em Lagos, na sequência da inauguração da obra pelo Presidente Muhammadu Buhari, no dia 29 de Março. O projecto, de 1,2 mil milhões de euros, ficará situado na Zona de Comércio Livre de Lagos e deverá ser o maior da região, sendo hub de transhipment para a África Ocidental, servindo o mercado da região para serviços de deep sea, segundo vários órgãos de comunicação internacionais.

Importações chinesas do Belt and Road crescem mais do que as exportações

Em 2017, pela primeira vez, as importações chinesas de países integrantes do projecto «Belt and Road», desenvolvido pela China e que visa unir o Extremo Oriente à Europa e África pelas antigas rotas terrestres e marítimas do comércio da seda, cresceram a um ritmo mais veloz do que as exportações chinesas para esses destinos, refere o Maritime Executive com base em dados oficiais da China.

Aumenta o trânsito de GNL pelo Canal do Panamá

Recentemente, pela primeira vez, a eclusa Neopanamax foi cruzada por três cargueiros de GNL num só dia. Um sintoma do aumento da circulação deste produto por aquela via, que as exportações dos Estados Unidos poderão induzir

Canal do Panamá cada vez mais atractivo para o GNL

A América Central e as Caraíbas estão a adquirir um papel cada vez mais importante no transporte do gás natural liquefeito (GNL) pelo Canal do Panamá, refere o World Maritime News, destacando o Perú e a Trindade e Tobago como principais exportadores do produto desta região.

No ano fiscal de 2018 (entre 1 de Abril de 2017 e 31 de Março deste ano), transitaram pelo canal 575.529 toneladas de GNL do Perú para a Europa e 1.340.396 toneladas de Trindade e Tobago para a Ásia, Chile e costa ocidental do México, segundo dados fornecidos pela Autoridade do Canal do Panamá (ACP), refere o jornal. Juntos, os dois países movimentaram quase 1/5 de todo o GNL que cruzou o canal durante este período.

«Belt and Road» chega ao Norte de África

O Conselho Económico Afro-Asiático (CEAA) pretende promover um projecto destinado a ligar o Egipto e outros países do Norte de África à iniciativa chinesa «Belt and Road», que visa unir a China à África e Europa através de vias marítimas e terrestres da antiga Rota da Seda, referem vários meios de comunicação internacionais.

Nova Área de Hengqin quer intermediar cooperação da China com os países de língua portuguesa

A Nova Área de Hengqin (NAH) pretende vir a ser uma região-piloto para a cooperação económica entre a China e os países de língua portuguesa, disse Yang Chuan, director da comissão administrativa da NAH, em declarações ao jornal China Daily.

Yang disse que a localização da NAH, na foz do rio das Pérolas e adjacente à Região Administrativa Especial de Macau, bem como o seu estatuto de zona de comércio livre, faz com que a mesma seja uma escolha natural para a execução de um programa que vise atrair investimento e expandir as relações comerciais com os países de língua portuguesa.

Política de Privacidade de Dados da APLOP

Vimos por este meio informá-lo que a Associação dos Portos de Língua Oficial Portuguesa (APLOP), assumiu desde sempre um compromisso com a protecção e segurança dos dados pessoais a que tem acesso.

Isto é feito assegurando a protecção da sua privacidade, implementando todas as medidas necessárias em conformidade com a legislação aplicável.

Na nossa Política de Privacidade, encontra todas as informações relevantes relativamente ao tratamento dos seus dados pessoais bem como a forma de exercício dos seus direitos e responsabilidades, aqui se incluindo a possibilidade de remoção do seu endereço de e-mail da nossa lista de endereços.

Mais informamos que recolhemos apenas o endereço de e-mail fornecido pelo Utilizador quando preenche o formulário no qual manifesta a intenção de receber a nossa newsletter, ou quando nos comunica tal pedido por e-mail.

Muito Obrigado por acompanhar a actualidade dos portos de língua portuguesa espalhados pelo mundo.


 

Portos da África sub-saariana sob pressão

Um relatório da PwC conclui que os portos da África sub-saariana enfrentam novos desafios colocados pelas necessidades dos vários agentes da indústria do transporte marítimo. E que novos investimentos poderiam potenciar o desenvolvimento não só desses portos, mas também das regiões por eles servidas.

Custos com combustíveis marítimos dispararão 25% a partir de 2020

De acordo com a mais recente análise da consultora Wood Mackenzie, os custos das transportadoras marítimas com os combustíveis dispararão exponencialmente a partir de 2020 (cerca de mais 25%), ano em que estão previstos novos limites máximos relativos à emissão de gases poluentes por parte das embarcações. Estima-se que essa subida seja na ordem dos 24 mil milhões de dólares.

 Vídeo

Porto de Lisboa – 6-7 Dezembro 2012

 “INTEGRAÇÃO DOS PORTOS DE TRANSHIPMENT NA AMÉRICA, ÁFRICA, EUROPA e ÁSIA” - Adalmir José de Sousa (4)

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família