Início > Pescas

ANGOLA

Maior porto pesqueiro do país está em construção no Tômbua

O executivo angolano, através do Ministério das Pescas, está agora a construir no Tômbua o maior porto pesqueiro do país, que contará com um entreposto que vai absorver o peixe para depois o lançar no mercado para o consumo.
O município do Tômbua tem ainda cinco fábricas de congelação que estão a funcionar em pleno e outras duas de salga e seca de peixe, fundamentalmente para as espécies sardinha, carapau e cavala.

Situação da pesca três vezes mais grave do que em 1974

O relatório da FAO de 2016 sobre a pesca alerta para o agravamento da situação das reservas de pesca, apelando a um esforço de todos para ser terminar com a sobrepesca. Com um consumo mundial per capita médio de peixe a ultrapassar, pela primeira vez, casa dos 20 kg por ano, o mais recente Relatório da FAO apela a todos os esforços para terminar com a sobrepesca sob pena de haver espécies em rápido desaparecimento.

Viveiros de salmão em navios pode ser solução de futuro

A Marine Harvest ASA, o maior produtor mundial de salmão do Atlântico apresentou um projecto de desenvolvimento de um viveiro de aquacultura de salmão num navio, dados os problemas actualmente existentes com o surto de piolho do mar que tem estado a afectar a produção em todo o mundo e muito em especial as águas da Noruega.

Aquacultura representa mais de metade do pescado para consumo

A aquacultura já representa mais de metade de todo o pescado para consumo humano, que em 2014 atingiu um novo máximo anual de 20 quilos per capita, informou a FAO. De acordo com o relatório anual da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) sobre o estado das pescas e da aquacultura no mundo, pela primeira vez em 2014, a produção aquícola mundial (incluindo plantas aquáticas) excedeu a obtida pelas capturas, atingindo 101,1 milhões de toneladas, o que representa 52% de toda a produção de peixe (195,7 milhões de toneladas).

Entra em vigor primeiro tratado internacional sobre pesca ilegal

A Agência da ONU para Agricultura e Alimentação (FAO) anunciou a entrada em vigor de um tratado internacional de combate à pesca ilegal. O documento foi ratificado por 29 países e pela União Europeia. O director da FAO, José Graziano da Silva, afirmou que a novidade é parte de um esforço para tornar a pesca sustentável. O documento foi adotado em 2009, após vários anos de negociação. Pelo menos 25 países precisavam ratificar o acordo, que passaria a valer 30 dias depois dessa meta ser atingida.

Academia de pescas em Angola terá gestão público-privada

A futura Academia de Pescas e Ciências do Mar do Namibe, em construção no sul de Angola com o apoio da Polónia, vai funcionar num regime de parceria de gestão público-privada, segundo decisão governamental.

Distribuída por seis edifícios já construídos e com capacidade para receber cerca de 500 alunos, a academia terá cursos superiores em áreas de eletricidade, eletrónica, gestão costeira, navegação, exploração de portos e frotas, computação, desenho técnico, processamento de pescado, aquicultura, oceanografia, entre outros, informa a agência Lusa.

FAO optimista com acordo sobre pesca ilícita que está para entrar em vigor

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO) anunciou que 29 países e a União Europeia já depositaram formalmente os seus instrumentos de ratificação do acordo contra a pesca ilegal, não declarada e não reportada com a União Europeia (UE). Guiné Bissau e Moçambique estão entre os países que assinaram o documento.

PORTUGAL

Aquacultura já vale 54 milhões. E há todo um mar de oportunidades

Dez milhões de euros de investimento só em 2014. A produção de peixe e bivalves de aquacultura não para de crescer em Portugal e vale já mais de 54 milhões de euros. A maior parte para exportação. Um número que poderia ser multiplicado por dez “se fossem aproveitadas as marinas abandonadas” em todo o país. É um mercado “com grande potencial”, defende Fernando Gonçalves, secretário-geral da Associação Portuguesa de Aquacultores (APA).
 

ANGOLA

Cuanza Sul: Frota pesqueira da comuna do Quicombo vai ser reforçada

A frota pesqueira da comuna do Quicombo, município do Sumbe, província do Cuanza Sul, vai ser reforçada com vista a aumentar os índices de captura de pescado e contribuir para desenvolvimento socio-económico da região, anunciou o administrador comunal, Joaquim da Silva Carneiro,

ESTA SEXTA-FEIRA, DIA 8

«Reforço da Boa Governança da Pesca artesanal» em análise na Praia, Cabo Verde

A Organização da Pesca da África Ocidental (ADEPA), em parceria com a ADAD e ROPA-CV, realiza em Cabo Verde um atelier intitulado “Reforço da Boa Governança da Pesca Artesanal”, visando capacitar os profissionais que operam neste sector.

CUANZA SUL, ANGOLA

Carapau e sardinha, as espécies mais capturadas

O carapau, com 1,2 milhões de quilogramas contabilizados, e a sardinha, com 10,4 milhões de quilogramas, foram as espécies mais capturadas no ano de 2015 na província do Cuanza Sul, refere um relatório da direcção provincial das Pescas.

ANGOLA

Novas infra-estruturas pesqueiras vão aumentar níveis de produção

O Ministério das Pescas prevê, para este ano, a construção de um centro de larvicultura, na província do Cuando Cubango, além da implementação de um pólo de aquicultura no Cuanza Norte e Cuanza Sul, assim como a construção de uma fábrica de ração em Malanje. A titular da pasta, Victória de Barros Neto, que apresentou, recentemente, em Luanda, as realizações do sector durante o ano de 2015, assegurou que estão também previstas as obras de construção do centro de maricultura em Luanda e o projecto de repovoamento do carapau.

ANGOLA

Aumenta captura de peixe no país

Um total de 313 mil toneladas de pescado foram capturadas durante o ano transacto pelas associações de pescadores dos municípios de Ombadja, Cahama e Cuvelai, na província do Cunene, informa o director da Agricultura, Desenvolvimento Rural e Pecas do Cunene.

III Conferência Internacional «Pesca no Ártico: Desafios Atuais, Práticas Internacionais e Perspectivas»

Decorrerá em Murmansk, de 16 a 18 de março 2016, a 3ª edição da Conferência Internacional “Pesca no Ártico: Desafios Atuais, Práticas Internacionais e Perspetivas”, vocacionada para o reforço da cooperação internacional no domínio da indústria pesqueira e a promoção de um diálogo construtivo no seio da comunidade de pescadores profissionais sobre as principais áreas de atividade referentes às pescas costeira e oceânica, ao desenvolvimento da indústria de transformação de peixe, à aquicultura, à modernização da frota pesqueira, à implementação de novas técnicas e à investigação científica no Ártico.

PORTUGAL

Observatório das pescas e indústria conserveira

Pescas e conservas em boa maré. Falta de matéria-prima faz subir preços. Conservas diversificam e estão na moda. Sector quer poupar na água e na energia.

ANGOLA

Barco apanhado a fazer pesca ilegal

Um barco semi-industrial, com tripulação vietnamita, foi detido quinta-feira em Luanda pelos Serviços de Fiscalização de Pescas por prática de pesca com recurso a iluminação, método proibido por lei.

ANGOLA

Novos projectos revitalizam sector das Pescas em Benguela

Novos projectos estatais e privados estão a revitalizar o sector das Pescas em Benguela, disse ao Jornal de Angola o director provincial, José Gomes, que sublinhou a complementaridade entre as medidas tomadas pelo Governo e a iniciativa a seguir para reforçar a economia local.

CABO VERDE

João de Deus Júnior defende políticas assertivas para desenvolver a economia marítima

Cabo Verde ainda não beneficia de todas as potencialidades do sector marítimo. A posição é defendida pelo presidente da associação dos armadores de pesca de Cabo Verde, João de Deus Júnior que, por outro lado, considera que o sector das pescas tem tido algum avanço no país. O líder da associação que representa os armadores de pesca falava em entrevista ao programa “Cabo Verde 2016” da Rádio Morabeza. João de Deus Júnior considera que Cabo Verde não tira todo o proveito que existe nas suas águas.

Espanha financia centro de formação de pescas em Angola

O lançamento da primeira pedra para a construção do Centro de Formação Profissional de Pescas (Cefopesca) de Angola, projecto com um custo estimado em 98 milhões de dólares, decorreu no município de Belas, em Luanda, informa a agência noticiosa Angop. A ministra das Pescas, Victoria de Barros Neto, que presidiu à cerimónia, garantiu que as obras de construção do novo Centro vão mesmo iniciar-se este ano e que entrará em funcionamento 36 meses mais tarde.

Encontro promovido pela FAO identifica especificidades da pesca costeira em Cabo Verde

A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO) promove, na cidade da Praia, um "workshop" que tem como propósito discutir as prioridades específicas da pesca costeira em Cabo Verde.

 Vídeo

PLAYLIST DE VÍDEOS LOBITO 2013

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Constituição da APLOP

Constituição da APLOP

Foto de família