Início > GEO

Jeju, um paraíso na Coreia do Sul

Principal ponto turístico e maior ilha da Coreia do Sul, a vulcânica Jeju é considerada uma das 50 maravilhas da natureza. Um paraíso que pode visitar aqui.
 

ANGOLA

Lagoa Quilunda encerra mitos e tradições

A imensidão da Quilunda sobressai à medida que dela nos aproximamos. A lagoa é grande, e essa dimensão é dominada por contornos naturais que a tornam única, pelos enfeites da flora que a cercam.

Os segredos do lago Baikal

Baikal: nas profundezas deste lago encontra-se um quinto da água doce de todo o planeta. Ele é tão profundo e tão grande que as pessoas aqui chamam-lhe mar. Mas a sua água é pura e fresca e um quinto da agua doce de toda o planeta encontra-se aqui. O Lago Baikal é também conhecido como a pérola da Sibéria”. Esta zona é habitada por centenas de espécies animais e vegetais. Aqui existem duas espécies de aves únicas no mundo. Apesar de ameaçadas, o lago consegue preservar a sua pureza, graças à um turismo moderado.

OCEANO ÍNDICO

Há um micro continente pré-histórico junto às Maurícias

No Oceano Índico, bem próximo das ilhas Maurícias, encontra-se um micro continente pré-histórico sob uma espessa camada de lava e a vários milhares de metros de profundidade. Disto dá conta um estudo agora divulgado. Este fragmento de um continente chamado Mauritia, surgiu aqui há cerca de 60 milhões de anos, onde agora se situa Madagáscar.

BRASIL

Porto de Maceió avança com sistema de monitorização de tráfego

O Porto de Maceió, através de parceria com a Marine Traffic, está controlando o tráfego marítimo, em tempo real, através do sistema AIS (Automatic Identification System) que monitora as embarcações através de GPS e disponibiliza informações de todas as embarcações atracadas em seus berços e também as que cruzam pela costa Maceioense.

Os rios mais psicadélicos da Terra

Esta é a foto mais recente do maior delta da Terra, onde confluem os rios Ganges, Brahmaputra e Meghna, tirada pelo satélite de observação Envisat da Agência Espacial Europeia.

Mapa da dívida a Sul do Saara

Dívida externa em percentagem do PIB, em 2010. Fonte: Banco Nacional de Angola, Centro de Estudos e Investigação Científica da Universidade Católica de Angola. Fundo Monetário Internacional e Ministério das Finanças.

«Monde Diplomatique» lança Atlas 2013 focado nos «Mundos Emergentes»

O prestigiado "Monde Diplomatique" acaba de lançar o Atlas para 2013, edição focalizada nos países emergentes. Para conhecer mais detalhes, visualizar algumas das páginas e decidir-se por uma eventual aquisição online, clique aqui.

ESTREITO DE MAGALHÃES

Infinitas enseadas, fiordes, bancos de areias, falsas passagens e baías

A profundidade da água do Estreito de Magalhães varia de 1.000 m a 4.000 m, e o canal é formado por infinitas enseadas, fiordes, bancos de areias, falsas passagens e baías. A passagem possui de 3 a 32 km de largura, é de difícil circulação, possui um curso cheio de obstáculos, ventos fortes de 55-60 nós, além do clima instável e suscetível a constantes tempestades, por isso o Estreito é tido como uma região de complicada navegação. Antes da construção do Canal do Panamá, o Estreito era o caminho mais rápido para se atravessar os Oceanos, sem passar pelo perigoso Cabo Horn, que separa a América do Sul do continente Antártico.

TSF cruzou o Estreito de Magalhães e voltou ao fim do Mundo

Ao completar 23 anos (2011), a TSF voltou ao fim do Mundo, cruzou o estreito de Magalhães atrás de uma história, de uma notícia. Em Ushuaia, no extremo da ilha da Terra do Fogo, a reportagem TSF, «Postais do Fim do Mundo», escutou alertas sobre as consequências do aquecimento global na cidade mais a Sul do globo.

EGIPTO-PRAIA, ANGOLA

Palmares deslizando até ao mar

Na costa litoral de Benguela, sensivelmente a 65 quilómetros a Norte do Lobito, existe uma localidade chamada Egipto-Praia.
No início da colonização portuguesa, há mais de cinco séculos atrás, embarcações lusas ancoraram em vários pontos da costa do território que constitui hoje Angola. A um desses locais, a sul do rio Cuvo, deram o nome de praia do Egipto, devido aos seus palmares “deslizando até ao mar”, numa extraordinária semelhança com o que tinham visto na costa do nordeste africano, concretamente nas costas egípcias, durante as suas andanças pelo mar Mediterrâneo.

PORTOS DA LUSOFONIA EM DESTAQUE

Porto de Óbidos, no Brasil

O Porto de Óbidos foi inaugurado em 18.08.1976 e está localizado na margem esquerda do rio Amazonas, na cidade de Óbidos, na latitude 1° 51’ sul e longitude 55° 35’ oeste; hora local GMT -3h. A principal frente acostáveis do Porto tem 39 metros de comprimento.

FUNDOS MARINHOS EXCEPCIONAIS

As Antilhas onde vale a pena perder tempo

Viagem às Antilhas francesas: Guadalupe e Martinica, dois paraísos das Caraíbas. Aqui, vamos a Guadalupe, terra de majestoso e activo vulcão, zonas rurais à antiga, fundos marinhos excepcionais e uma das praias mais cosmopolitas da região.

CryoSat vai mapear fundos oceânicos

O CryoSat foi lançado em 2010 para medir a espessura do gelo marítimo no Árctico, mas os dados do satélite do projecto Observação da Terra têm sido também explorados para outros estudos. O mapeamento de alta resolução da topografia do fundo dos oceanos foi agora incluído no repertório da missão gelo, para medir a sua espessura e monitorizar alterações nas camadas que cobrem a Gronelândia e a Antártica.

Documentário BBC - Terra: O Poder do Planeta - Oceanos

Prepare-se para presenciar um verdadeiro e assombroso espectáculo. Mergulhe em oceanos e escale montanhas para conhecer o catastrófico passado e o violento presente do nosso planeta. Os eventos aqui registados são assustadores e fascinantes! Sabia que todos os anos uma média de 18.000 meteoritos cai na Terra?; que apenas 7,4 km abaixo de si a temperatura chega a 3.000 graus?; ou que o topo do Monte Everest um dia já foi o fundo do oceano?

NATHALIE REY DA SILVA

Visualização 3D de dados oceanográficos simulados

A Oceanografia é o estudo das características físicas e biológicas dos oceanos e dos mares. Diversos aspectos climáticos e meteorológicos são afectados pelo comportamento do oceano. Além disso, no fundo oceânico existem grandes depósitos de minerais, como petróleo e gás.
A simulação oceânica consiste em realizar previsões do seu comportamento, através do processamento de modelos numéricos. Com o avanço do poder computacional, grandes volumes de dados são gerados, obtendo com isso uma maior exactidão das informações. Assim, ferramentas para a visualização destes dados tornam-se imprescindíveis para auxiliar os oceanógrafos na análise e interpretação das informações.

Correntes marítimas como nunca antes tinham sido vistas

Assombroso vídeo da Agência Espacial Norte-americana (Nasa), mostrando o vai e vem das correntes marítimas ao longo do globo.

A maior caverna subaquática da Rússia

A Gruta Ordinskaya fica a leste da região de Perm Horde, na margem esquerda do rio Kungur. Trata-se da maior caverna subaquática da Rússia e da segunda maior da Eurásia. A gruta é formada por duas partes: uma externa, acima do rio, que é seca, e a parte que fica debaixo d’água.

E se a água dos oceanos fosse doce?

As mudanças seriam tão grandes quanto o volume de sais que existe no mar: hoje, se os oceanos secassem, o planeta poderia ser coberto por uma camada de sal com 150 metros de espessura! A maior parte é sal de cozinha (cloreto de sódio). O resto são sais de enxofre, magnésio, cálcio e potássio, entre outros.

JÁ TINHA OUVIDO FALAR?

Mapa Múndi Suleado

Este mapa múndi está cinematicamente correcto para um observador do hemisfério sul, porque, de acordo com a física, tudo o que é observado (no caso a distribuição mundial do espaço) depende do referencial. Neste mapa, a cidade referencial é Sydney, na Austrália; portanto, esta é a maneira mais correcta de se ver o mundo para quem está lá, com o sul geográfico "para cima".
Podemos perceber também que a posição de Sydney está como estaria Paris na maioria dos mapas, no centro e acima do globo terrestre, o que mostra o carácter cultural da elaboração dos mapas.

 Vídeo

PLAYLIST DE VÍDEOS LOBITO 2013

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (4)

 VII Congresso da APLOP - Lobito - Cerimónia de abertura (3)

 VII Congresso da APLOP - Lobito – José Luís Cacho

 Futuro Terminal de Cruzeiros do Rio de Janeiro

 Mindelo e São Vicente com muita morabeza

 Operação Urbana Porto Maravilha - Simulação 3D do Sistema Viário

 Operação Urbana Porto Maravilha - Metodologia Construtiva

 VI CONGRESSO DA APLOP - Painel I – Lisender Borges (1)

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Francisco Venâncio

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Jorge Luiz de Mello

 VI CONGRESSO DA APLOP - Cerimónia de Abertura - Marta Mapilele

 Porto de Luanda - 1955

 Constituição da APLOP - 13.05.2011 - Primeiros momentos

 Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012

Congresso Intercalar da APLOP - Rio de Janeiro - Março de 2012