Início > Ambiente

Onda de muco marinho na costa da Turquia ameaça ecossistemas

Uma camada espessa e pegajosa de muco marinho está a alastrar-se na costa da Turquia, em consequência da poluição e alterações climáticas, e pode devastar a vida marinha.

VIDA MARINHA BRASILEIRA EM RISCO?

85% dos animais que ingerem lixo dos oceanos são de espécies em extinção

A ONG Oceana, que é dedicada à conservação da vida marinha, publicou o relatório de uma pesquisa que chegou a conclusões preocupantes a respeito da relação entre o lixo que é jogado pelos seres humanos no oceano e as espécies marinhas atualmente em risco de extinção.
O estudo fez uma triagem de 1.837 animais, todos encontrados mortos na costa brasileira.

Subida do nível do mar está a matar árvores e a criar «florestas fantasma» visíveis do Espaço

Como todos os organismos vivos, as árvores morrem. Mas o que está a acontecer não é normal. Grandes campos de árvores estão a morrer simultaneamente e os rebentos não estão a crescer para tomar o seu lugar.

Nos Estados Unidos, a água do mar está a aumentar os níveis de sal nas florestas ao longo de toda a planície costeira do Atlântico, do Maine à Florida. Enormes faixas de floresta contígua estão a morrer, agora são conhecidas na comunidade científica como “florestas fantasma”.

Mar Cáspio, maior lago do mundo, está a caminho de secar

Uma das maiores catástrofes ambientais do século XX foi o quase total desaparecimento do mar de Aral. A do século XXI pode ser a dessecação do maior lago do planeta. Um grupo de cientistas alerta que o mar Cáspio poderia perder até um terço de sua superfície até 2100. No primeiro caso, a origem do desastre foi a política agrária da antiga União Soviética e das repúblicas sucessoras. No segundo, é a mudança climática que está evaporando mais água do que chega dos rios.

Empresa de navegação finlandesa propõe navio inovador de emissão zero

A empresa de navegação familiar finlandesa Meriaura, um transportador de granéis sólidos industriais e carga geral no norte da Europa, iniciou a preparação e o design de um conceito de transporte que visa 100% de neutralidade de carbono.

O conceito é baseado em propulsão híbrida que combina bio-óleo produzido de forma sustentável e tecnologia de bateria. O projeto combina as lições aprendidas com os projetos anteriores de bio-óleo do grupo para atingir a neutralidade total dos gases de efeito estufa, utilizando a propulsão elétrica com base em energia renovável e baterias.

Maersk vai operar em 2023 o primeiro navio de linha do mundo neutro em carbono

A A.P Moller - Maersk acelera as suas ações rumo à descarbonização com o lançamento de um navio movido a metanol em 2023. Aos clientes, a companhia oferece um produto carbono neutro escalável. E aos fornecedores de combustível um incentivo para a produção em escala dos combustíveis do futuro. Além disso, a Maersk anuncia que todos os seus futuros navios construídos serão capazes de operar com combustíveis neutros em carbono.

Siemens Gamesa e Siemens Energy inauguram uma nova era de produção offshore de hidrogénio verde

Para atingir as metas do Acordo de Paris, o mundo precisará de grandes quantidades de hidrogénio verde e, dentro do cenário atual, os ventos cumprirão um papel de destaque no fornecimento de uma grande parte da energia necessária para a sua produção. Nesse contexto, a Siemens Gamesa e a Siemens Energy estão unindo forças para enfrentar um dos maiores desafios da nossa década - descarbonizar a economia para resolver a crise climática.

Oceanbird: o navio cargueiro movido a vento

Um consórcio sueco anunciou que pretende começar a operar no final de 2024 o Oceanbird, um navio cargueiro movido a vento (energia eólica). Esta é mais uma iniciativa no sentido de reduzir a poluição causada pelos navios cargueiros.

MOL junta-se à iniciativa de implementar energia eólica para navegação comercial

A Mitsui OSK Lines (MOL) juntou-se a uma ampla parceria corporativo-académica numa iniciativa de emissão zero chamada ‘Wind Hunter Project’, procurando novas aplicações para combustível hidrogénio e energia eólica.

MINDELO, CABO VERDE

Tartaruga 3D na Avenida Marginal

Trata-se de uma iniciativa da Associação Ambiental Biosfera 1 em parceria com a ENAPOR, que pretende chamar a atenção para a problemática do lixo nas praias e para a preservação da natureza e das espécies marinhas.
A inauguração da escultura em 3D contou com a presença da Administradora Executiva da ENAPOR, Dra. Eugénia Soares, e foi presidida pelo Ministro da Economia Marítima, Dr. Paulo Veiga.

A Grande Barreira de Coral corre o risco de sofrer mais um branqueamento

O branqueamento dos recifes de coral é um fenómeno que ocorre quando os corais estão doentes ou morreram. A Grande Barreira de Coral tem sofrido branqueamentos em massa nos últimos cinco anos e teme-se que este ano venha a sofrer outro.

Jovens cabo-verdianos limpam praias e transformam vidro em areia

A população de Rincão, no norte da ilha cabo-verdiana de Santiago, estava habituada a deitar todo o lixo na natureza, mas agora passa os dias a recolher garrafas de vidro para transformar em areia, numa fábrica instalada na aldeia.

A fábrica de reciclagem de vidro faz parte do projeto denominado ‘Raiz Azul’, financiado pela The Darwin Initiative, do Reino Unido, e foi instalada em Rincão, aldeia piscatória situada no litoral oeste do concelho de Santa Catarina de Santiago.

Por que é que as baleias e os golfinhos encalham?

Sempre ocorreram encalhes em massa de baleias e golfinhos. Todos os anos, cerca de dois mil mamíferos marinhos morrem assim no mundo. E nem sempre as causas são naturais.

A PARTIR DE 2021

Sacos plásticos vão deixar de ser usados em Moçambique

Moçambique vai banir o uso de saco plástico dentro do território nacional. Para o efeito o Ministério da Terra e Ambiente reuniu com a sociedade civil, académicos, sector privado e vários sectores do Estado para partilhar o conteúdo da proposta de regulamento de banimento do plástico que se espera venha a vigorar a partir de 2021, depois da sua aprovação.

QUARTO ESTUDO DE GASES DE EFEITO ESTUFA DA IMO

Emissões marítimas aumentarão perto de 50% até 2050, em relação a 2018

As emissões do transporte marítimo de gases de efeito estufa aumentaram de 977 milhões de toneladas em 2012 para 1.076 milhões de toneladas em 2018 (aumento de 9,6%). A intensidade de carbono do transporte marítimo melhorou cerca de 11% nesse período, mas o crescimento da atividade foi maior que os ganhos de eficiência.

Nas próximas décadas, projeta-se que as emissões aumentem em 50% até 2050, em relação a 2018, apesar de mais ganhos de eficiência, pois a demanda por transporte deverá continuar crescendo. Embora os impactos da pandemia de Covid-19 provavelmente causem um declínio nas emissões em 2020, não se espera que eles afetem significativamente as projeções para as próximas décadas.

Mamíferos e aves mostram as áreas marinhas que devem ser protegidas na Antártida

No contexto das alterações climáticas, é essencial identificar as regiões do planeta que devem ser protegidas. Isto é difícil de fazer nos oceanos, particularmente nas partes mais remotas, como no oceano Antártico. Um estudo internacional, no qual participou José Xavier, cientista polar da Universidade de Coimbra (UC), fornece, pela primeira vez, um mapa das zonas de elevada diversidade na Antártida que precisam ser preservadas.

BRASIL

Porto do Rio de Janeiro regista salto no ranking de desempenho ambiental da Antaq

Na edição do Índice de Desempenho Ambiental (IDA) referente ao ano de 2019, divulgado pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), o Porto do Rio de Janeiro ganhou destaque entre os portos públicos por ter saltado da 30.ª posição em 2018 para a 23.ª posição em 2019. Na avaliação, o porto somou 57,68 pontos, 25 a mais em relação ao índice obtido em 2018.

Corais em risco «vestem-se» de cores brilhantes para se salvarem

Quando sentem uma temperatura anormal no mar, os corais reagem expelindo pequenas algas que vivem nos seus tecidos. Porém, nem todos ficam sem cor. Aliás, alguns revestem-se de cores néon e brilhantes.

Cientistas identificam a região com o ar mais limpo à face da Terra

Uma equipa de cientistas da Universidade Estadual do Colorado (EUA) identificou a região atmosférica que possui o ar mais limpo à face da Terra.

Os especialistas, liderados pela professora Sonia Kreidenweis, descobriram que a camada limite do ar que alimenta as nuvens mais baixas sobre o Oceano Antártico permanece quase totalmente inalterado pela atividade Humana, conta o portal Tech Explorist.

O ar desta região é prístino, quase totalmente livre de partículas poluentes resultantes de atividades antropogénicas ou transportadas de outras regiões distantes, detalharam os cientistas na nova investigação, cujos resultados foram recentemente publicados na revista científica especializada Proceedings of the National Academy of Sciences.

Choveram cristais para tornar as nuvens mais claras (e isso pode salvar a Grande Barreira de Coral)

Uma equipa de investigadores realizou um teste de “clareamento das nuvens”, para testar se o reflexo da energia do Sol pode ajudar a limitar os danos na Grande Barreira de Coral.

Em apenas cinco anos, a Grande Barreira de Coral está a viver o terceiro grande evento de branqueamento em massa. Para mitigar este problema, uma equipa de cientistas realizou uma nova tentativa para salvar o ecossistema.

Desta vez, usaram uma turbina modificada com 100 bicos de alta pressão para pulverizar biliões de cristais de sal no ar. Em teoria, os minúsculos cristais de sal são capazes de se misturar com nuvens de baixa altitude, tornando-as mais brilhantes e refletindo mais luz solar.

 Vídeo

Sobrevoando a Restinga e a cidade do Lobito (Angola)

  Portos do Brasil - NEWS

 Portos de Cabo Verde – News

 Portos de Moçambique – News

 Portos de Angola – News

 Portos de Portugal – News

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 - Disponíveis todas as apresentações

 XII CONGRESSO DA APLOP | LUANDA, 2021 | Playlist com 23 vídeos no Youtube

 Acórdãos e Avisos da ANTAQ + Legislação avulsa

 Clipping com a actualidade dos portos brasileiros

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alberto Bengue, Presidente da APANG

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Miguel Matabel

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Alcídio Nascimento

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Ted Lago

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Fátima Alves

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Nuno Araújo

 XII Congresso da APLOP | Luanda, 2021 | Lucas Rênio

 VIII Congresso da APLOP | Maputo, Março 2015 #1

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #8

 IX Congresso da APLOP | Itajaí, Abril 2016 #1

 Estudo de Mercado do Espaço Aplop, Versão 2.0 [1]

 Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)

Constituição da APLOP - João Carvalho (IPTM) e José Luís Cacho (APP)